domingo, 25 de dezembro de 2016

LULA ATACA MPF E JUSTIÇA, MAS POUPA ODEBRECHT
O Instituto Lula está autorizado a responder a acusações contra o ex-presidente, dentro da estratégia de tentar desqualificar a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e até a Justiça, mas foi proibido de desqualificar a delação de ex-executivos da Odebrecht, sobretudo Marcelo Odebrecht. Na avaliação de Lula e seus “estrategistas”, um desmentido poderia irritar os delatores, que se sentiriam “desafiados”.

O temor de Lula de não “provocar” a Odebrecht é inútil: ex-executivos já detalharam ao MPF suas relações íntimas com a empreiteira.

Além de negócios escusos nos governos do PT, a Odebrecht bancava projeto para manter a influência de Lula, por meio do seu Instituto.

Réu cinco vezes, Lula não dá entrevistas sobre denúncias. A imprensa, camarada, não o pressiona e se satisfaz com as notas do Instituto Lula.

Investigações e delações dão lastro às operações Lava Jato, Janus e Zelotes, mas Lula as atribui a “perseguição” da Justiça e do MPF.



Diário ao Poder


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário