quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

PF FAZ OPERAÇÃO CONTRA QUADRILHA QUE ROUBOU CORREIOS E EXPLODIU CAIXAS
Nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (29) a Polícia Federal deflagrou uma operação para desarticular uma quadrilha de roubos aos Correios e explosões a caixa, conhecidos como TAA (terminal de auto-atendimento).

Com ações no Distrito Federal, o grupo foi responsável, apenas no segundo semestre de 2016, por prejuízos aos Correios de aproximadamente R$ 600 mil em mercadorias. Os policiais realizam buscas e apreensões em nove diferentes endereços, todos no DF, relacionados à organização criminosa.

A ação é comandada pela Delegacia de Combate ao Crimes contra o Patrimônio (Delepat), da Superintendência da PF em Brasília, e investigada desde agosto deste ano. Quando um taa da Caixa ou Banco do Brasil é explodido, por exemplo, o crime é investigado pela PF por se tratar de um bem da União. Mercadorias dos Correios, também.

Nesta operação, há mandados de prisão preventiva, condução coercitiva (quando a pessoa é levada obrigada a depor) e busca e apreensão. Os mandados são cumpridos no Distrito Federal por determinação da Justiça. A operação conta com o apoio de policiais lotados no Comando de Operações Táticas da PF, unidade de elite da PF, e da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal.

Além de integrantes da quadrilha responsáveis pelos assaltos, a PF mira também os receptadores das 15 cargas roubadas pelo bando. Em alguns casos monitorados pelos policiais, as mercadorias chegaram a ser adquiridas por quase metade do valor de mercado dos produtos.

Prejuízos  Em novembro passado, dois integrantes do bando já haviam sido presos, um deles pela PM do DF e outro por equipes da PF. Ambos os presos foram reconhecidos por funcionários dos Correios que foram mantidos como reféns em assaltos. Na segunda semana de dezembro, dois carros dos Correios foram roubados em apenas uma semana.

E segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, só este ano foram registradas 30 ocorrências de arrombamento de caixas eletrônicos desde o começo até 21 de novembro. Desse total, 26 foram de furto – sendo 19 “consumados” e 7 tentados. Houve também quatro registros de roubos – dois efetivos e dois tentados. Em todos os casos, foram usados explosivos, maçaricos ou outros meios de arrombamento.


Diário do Poder


Nenhum comentário:

Postar um comentário