sábado, 7 de janeiro de 2017

Novo comandante do 24º BPM anuncia operações para cidades do Polo de confecções e mais uma vez Jataúba fica de fora

Em entrevista concedida ao Blog e a TV Asa Branca, o novo comandante do 24º BPM, Coronel Aleixo, falou sobre suas pretensões à frente do policiamento militar não só em Santa Cruz, mas em outras cidades como Taquaritinga, Toritama, Jataúba e Brejo da madre de Deus.

Coronel Aleixo, que vem com uma atuação ligada mais a municípios da região metropolitana, assume o posto do Major Idelfonso Elias de Queiroga, que ocupou o cargo por cerca de um ano.

Enfrentamento ao crescimento da violência - Questionado sobre como será o enfrentamento a violência, em especial ao crescimento nos índices de homicídios que cresceram na região, ele foi enfático:

“A população pode ficar sossegada, que vamos trabalhar em operações. Eu estarei aqui pessoalmente, comandando e supervisionando as operações de combate a homicídios e roubos ao patrimônio, com certeza, depois de muito trabalho, vamos diminuir esses índices” – disse.

Anúncio de ações para Santa Cruz e Toritama - De acordo com o novo comandante, esse planejamento deve acontecer nos próximos dias. Segundo ele, agora estão sendo realizadas as coletas de informações sobre a área de atuação do 24º BPM.

Ainda segundo Coronel Aleixo, o mesmo afirmou reconhecer a pressa da demanda e aproveitou para falar sobre operações que, segundo o mesmo, já serão desempenhadas a partir desse sábado (07), nas cidades de Santa Cruz e Toritama.

“Esse planejamento é feito ao passo dessas operações. Inclusive, amanhã à noite, estaremos comandando a operação de combate a homicídio e ao roubo do patrimônio em Santa Cruz e Toritama. Estaremos pessoalmente fiscalizando, supervisionando e apoiando o nosso efetivo para que a operação tenha êxito e assim, a população possa sentir, mais rápido possível, essa redução da criminalidade” – pontuou.

Questão polêmica: Gati não estar nas ruas - O comandante também foi questionado, sobre informações que circulam nos bastidores, de que o efetivo do Gati deixaria de estar nas ruas nos próximos dias. Vale ressaltar que policiais militares realizam a chamada “Operação Padrão”, em virtude do indicativo de greve. Sobre isso, o comandante confirmou:

“Tivemos algumas modificações e, atualmente, neste mês de janeiro, não estamos com a equipe do Gati porque eles aderiram a “Operação Padrão”. Esperamos que, no mais rápido tempo possível, as autoridades responsáveis pelas negociações possam ajustar e que esse período, que é temporário, termine para que eles possam voltar as suas atividades normais. É uma decisão da tropa” – pontuou.

Segundo ele, a tropa do Gati é composta por policiais que atuam em regime de gratificação extraordinária e só adere quem é voluntário ao serviço.


Informações Ney Lima / Foto: Alex Lima



APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário