sábado, 14 de janeiro de 2017

Prefeito e vice eleitos com quatro votos de diferença são cassados; Juiz determina nova eleição
O juiz da 58ª Zona Eleitoral, com sede na cidade de Ipaumirim, no Estado do Ceará cassou nesta sexta-feira (13), os registros de candidatura do prefeito de Umari, o petista Alexandre Barros e da vice-prefeita, Laura Lustosa (PHS).

  Alexandre Barros (PT) conseguiu 2.525 votos e sua opositora, Mirineide Pinheiro Moura (Neide – PSD) levou 2.521 sufrágios. Neide tentava a reeleição na cidade.

O juiz determinou além da cassação, multa no valou de mil UFIR (o que significa UFIR; é a sigla de Unidade Fiscal de Referência, um indexador usado como parâmetro de atualização do saldo devedor dos tributos e de valores relativos a multas e penalidades de qualquer natureza) e mandou convocar novas eleições no município.
A decisão do magistrado se deu por denúncia de compra de votos pela coligação adversária, representada pela ex-prefeita que disputa a a reeleição, Mirineide Pinheiro Moura (Neide – PSD).

Alexandre Alexandre venceu o pleito por apenas quatro votos de diferencia.

Recorreu - Nesta mesma sexta-feira, os advogados do prefeito cassado recorreram da decisão de primeira instância e liminarmente conseguiram que Alexandre voltasse a prefeitura, mas o caso deve ser levado ao Tribunal Regional Eleitoral.


DIÁRIO DO SERTÃO


Nenhum comentário:

Postar um comentário