quinta-feira, 2 de março de 2017

PATRIMÔNIO HISTÓRICO NOS 55 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE JATAÚBA-PE

Esta casa é uma das mais antigas da cidade de jataúba que preserva sua caraterística a décadas.
A preservação da memória de um povo está diretamente relacionada à conservação de seu patrimônio cultural. 

O processo de tombamento, no entanto, nem sempre é garantia de perpetuidade dessa memória, que muitas vezes se desfaz pela falta de incentivos públicos e privados.
A primeira legislação brasileira que normatiza o tombamento do patrimônio cultural é o decreto-lei nº 25, de 30 de novembro de 1937, que criou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que ainda vigora.

Desde então, 676 bens arqueológicos, etnográficos, paisagísticos e históricos estão catalogados nos livros de tombo do órgão federal; outras centenas estão em tese protegidos pelos institutos estaduais e municipais.
Lembro-me que quando criança em alguns pontos de nossa cidade tinha umas casas com suas frentes de formas bem histórica, mas hoje poucas casas pouquíssima mesmo, ou melhor, algumas mantem sua frente histórica, meus conterrâneos parecem não gostam de manter a nossa origem nosso patrimônio histórico, acho que eles não tiveram aulas de cultura e o quanto é importante preservamos o nosso passado para que nossos filhos e netos saibam valorizarem o nossa historia.
Minha gente não existe futuro sem passado as poucas casas que restam as autoridades deveriam cuidar melhor delas, senhores vereadores porque um de vocês não faz um projeto para podemos preservamos a nossa origem a partir desse momento, essas poucas casas não possam ser descaracterizadas de sua origem.

Que seus proprietários não desmanchem as frentes delas mantendo sempre a sua originalidade recuperando pintando essas casas esses imóveis mostrando que nos restam ainda um pouco de cultura em nossa cidade, vejam na cidade de Brejo da Madre de Deus, existe uma lei de patrimônio que você não pode reformar a frente de sua casa sendo ela histórica. Mantendo sempre a sua origem.
O Brasil tem 18 bens considerados patrimônios da humanidade pela Unesco, sendo que a cidade de Ouro Preto, o centro histórico de Olinda, o Plano Piloto de Brasília e a Mata Atlântica (Reservas do Sudeste) estão entre eles, variada de bens que vai do Elevador Lacerda, em Salvador a Casa de Vidro de Lina Bo Bardi (SP a Estação da Luz (SP) e a coleção de Mário de Andrade do acervo do IEB-USP. A cidade de Brejo da Madre de Deus esta no meio dessas.
Cidade do Brejo da Madre de Deus

Os Estados e os Municípios tem suas próprias leis sobre patrimônio histórico.


Ruy Siqueira/Portal do Agreste


Nenhum comentário:

Postar um comentário