sexta-feira, 17 de março de 2017

POLÍCIA FEDERAL EM PERNAMBUCO E EM ALAGOAS DEFLAGRA “OPERAÇÃO DIVISA SUL” OBJETIVANDO DESARTICULAR QUADRILHA INTERESTADUAL DE ASSALTOS E EXPLOSÕES DE BANCOS
Na manhã desta quinta-feira, (16.03.2017) a Polícia Federal através de suas Superintendências em Alagoas e Pernambuco desencadeou a “Operação Divisa Sul”, cujo objetivo é desarticular uma organização criminosa chefiada pelo indivíduo conhecido como “FLÁVIO GALEGO” e composta por criminosos de alta periculosidade, residentes no estado de Pernambuco e que nos últimos meses teriam perpetrados diversos roubos à mão armada e explosões de caixas eletrônicos nos estados de Pernambuco e Alagoas.
A ação criminosa da organização criminosa chamou a atenção dos investigadores da Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais e tráfico de Armas da SR/PF/AL que identificaram dentre outros crimes que eles teriam realizado as seguintes ações: 
O furto da agência do Banco do Brasil em Rio Formoso/PE em 08.09.2016, utilizando-se de explosivos, assalto à mão armada na casa do Chefe de Gabinete do Prefeito de Ipojuca/PE em 30/09/2016, o furto com uso de explosivos na agência do Banco do Brasil de Colônia Leopoldina/Al na madrugada de 29/10/2016, roubo ao posto de combustível de São Roque na cidade de Serinhaém/PE em 28/11/2016, tendo a quadrilha tentado explodir os caixas eletrônicos existentes no local. Além das ações citadas das quais já foram amealhadas provas a quadrilha é suspeita de outros crimes de grande repercussão.
O nome da operação é uma referência a organização criminosa PCC que adota o código numérico mencionado. Na ação de hoje estão sendo cumpridos em Pernambuco e Alagoas: 08 (oito) mandados de busca e apreensão em Sirinhaém (04), Ribeirão (02), Amaraji (01), Novo Lino-AL (01) e 08 (oito) mandados de Prisão Preventiva Sirinhaém (04), Ribeirão (02), Amaraji (01), Novo Lino-AL (01) e Condução Coercitiva (01) Ipojuca expedidos pela Vara de Combate ao Crime Organizado de Alagoas.
A ação de hoje conta com a participação de 60 (sessenta) policiais federais dos estados de Alagoas e Pernambuco. Os presos serão conduzidos para a Superintendência do Estado de Alagoas na cidade de Maceió/AL, onde serão interrogados e em seguida encaminhados para estabelecimentos prisionais do estado de Alagoas. 
Os componentes da quadrilha possuem extensa ficha criminal onde constam inclusive homicídios cometidos contra policiais.


Joedson Silva.



Nenhum comentário:

Postar um comentário