sexta-feira, 28 de abril de 2017

Treze dos 22 deputados federais que foram votados em Jataúba votaram sim pela reforma trabalhista

A votação da reforma trabalhista pela câmara dos deputados nesta quarta-feira (26) trouxe a tona uma grande discussão em todo o país, entre apoiadores e aqueles que discordam o conteúdo do texto votado e aprovado pelos deputados fica a população e a grande discussão é estão os deputados contra ou a favor da população? Em Jataúba Agreste Pernambucano o tema faz parte das rodas de conversa e muitos estão revoltados com os posicionamentos de alguns parlamentares.

Dos 25 deputados federais com compõem a bancada Pernambucana no Congresso Nacional 22 obtiveram votos no município nas eleições de 2014 e entre eles só os deputados Danilo Cabral (PSB), Eduardo da Fonte (PP), Gonzaga Patriota (PSB), Luciana Santos (PCdoB), Pastor Eurico (PHS), Silvio Costa (PTdoB), Tadeu Alencar (PSB) e Wolney Queiroz (PDT) votaram contra a reforma e o deputado Zeca Cavalcante (PTB) que obteve 14 votos em Jataúba esteve ausente, sendo que 13 dos deputados votados no município votaram favoráveis a proposta do governo.

Dentre os 25 deputados os únicos que não tiveram votos no município foram Marinaldo Rozendo (PSB), Kaio Maniçoba (PMDB) e Adalberto Cavalcanti (PTB) todos votaram pelo sim, os demais deputados votaram pela aprovação da reforma e o que chama a atenção é que os majoritários no município deputados Bruno Araújo (PSDB) com 4.772 votos, João Fernando Coutinho (PSB) com 2.855 votos além de Mendonça Filho (DEM) que obteve 265 votos e hoje é o representante do grupo de oposição foram favoráveis o que causou muitas divergências de opiniões dentro dos grupos políticos do município.

Até o momento o prefeito do município Antônio de Roque que é aliado de muitos anos de Bruno Araújo não se posicionou oficialmente sobre o tema, bem como o líder da oposição Fábio Mamão que foi aliado de João Fernando Coutinho e hoje está com Mendonça Filho ambos favoráveis a reforma, vereadores de ambas as alas ainda não se posicionaram oficialmente quanto ao tema com exceção de Zuza do Jacú (PTB) que sempre foi um crítico e se mostrou contrário as reformas propostas pelo governo federal.

Resta saber qual será o posicionamento da população Jataubense nas eleições de 2018, já que muitos desses deputados estarão mais uma vez garimpando os votos dos Jataubenses.


 Será que a revolta de muitas pessoas hoje nas redes sociais e nas ruas será refletida nas urnas? 

Como irão se posicionar os políticos e lideranças do município diante de um tema tão relevante para a população?


Jota Silva / Agreste No Ar


Nenhum comentário:

Postar um comentário