quinta-feira, 29 de junho de 2017

Acusado de assassinar policial militar no Estado de São Paulo é preso em Calçado/PE.
Nesta quarta-feira 28 de junho de 2017, por volta das 14h00, o efetivo da cidade de Calçado/PE, foi acionado para dar apoio a equipe do NIA/9º BPM, durante o cumprimento de um Mandado de Prisão, expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Vara Única da Comarca de Barra Funda em desfavor do agricultor Adilson Canuto da Silva, 21 anos, ( Vulgo Putão) residente na Rua Professor Jacinto Vieira, Centro, Calçado/PE, pela prática de crime Latrocínio praticado no dia 04 de junho deste ano, que teve como vitima um agente de segurança, o CB da PM-ESP, Mauricio da Silva Moreira, 39 anos, o qual foi morto com três tiros na porta de uma casa noturna em Parelheiros (zona sul de São Paulo), o elemento levou a arma do policial uma pistola Cal. 380.

De acordo com o boletim de ocorrência, o oficial estava na área externa do bar Cachaçaria Velho Oeste, quando começou a ser perseguido por dois homens armados, por volta das 3h20.

Segundo testemunhas, ele chegou a correr e procurar abrigo dentro do espaço, mas foi atingido antes de conseguir se proteger.
O BO diz que, durante a fuga, o policial escorregou e caiu com o rosto virado para o chão. Enquanto ele ainda estava caído, os suspeitos atiraram três vezes em suas costas.

Ele integrava o setor de inteligência do 50º Batalhão da Polícia Militar, o resgate foi chamado, mas Moreira não chegou a ser socorrido. Ele morreu no local. 

De acordo com o boletim de ocorrência, o oficial estava na área externa do bar Cachaçaria Velho Oeste, quando começou a ser perseguido por dois homens armados, por volta das 3h20m, segundo testemunhas, ele chegou a correr e procurar abrigo dentro do espaço, mas foi atingido por três tiros antes de conseguir se proteger, ele integrava o setor de inteligência do 50º Batalhão da Polícia Militar.
Preso por porte ilegal de arma de fogo

No momento da prisão o acusado trafegava em uma moto e próximo ao mesmo encontrava-se, a pessoa de João Paulo da Silva Barros, 24 anos, residente na Rua da Piscina em Calçado, o qual ao ser abordado, portava um revólver Taurus, Inox, com a numeração raspada e 01 bala pinada. João Paulo, recebeu voz de prisão.
Os mesmos foram conduzidos à 18ª DESEC de Garanhuns, onde foram tomadas as medidas cabíveis. Adilson foi recolhido a Cadeia Pública de Lajedo onde ficará aguardando transferência para São Paulo. João Paulo, foi autuado em flagrante delito e encaminhado à Audiência de Custodia.
Segundo informes de populares, João seria olheiro de Adilson, o qual estaria, há vários dias monitorando a movimentação do efetivo PM local, há informes que Adilson teria efetuado disparos de arma de fogo contra o Destacamento de Calçado, na noite do dia 26/06, pilotando uma motocicleta de cor preta, de características idênticas à que utilizava no instante em que foi preso e, ainda, foi visto, durante vários dias, transitando com tal veículo na cidade. 

Ainda de acordo com algumas informações, Adilson seria responsável, segundo informes que circulam há bastante tempo na região, por dois outros homicídios cometidos em Calçado, no ano de 2016, motivo pelo qual se mudou para o Estado de São Paulo.

Foram feitas pesquisas no Sistema SDS, onde foram encontradas apenas as fichas do cadastro civil dos indivíduos.

Agreste em Alerta


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário