sábado, 15 de julho de 2017

Rodada do Pernambuco em Ação anunciou, Mais água para o Sertão do São Francisco
Rodada do Pernambuco em Ação anunciou a implantação de novos sistemas adutores para a região. O seminário marcou, ainda, a entrega do certificado ISO 14.001 à Compesa pela promoção de práticas sustentáveis

 Para minimizar os efeitos da estiagem no Sertão do São Francisco, o governador Paulo Câmara anunciou, nesta sexta-feira (14.07), um conjunto de ações para o reforço do setor hídrico na região. Serão implantados dois novos sistemas adutores para atender a população de Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande. Outra importante ação será a ampliação da capacidade do Sistema Adutor Maria Tereza Coelho, que atende os municípios de Dormentes, Afrânio e Petrolina. 


Com investimento de R$ 2,6 milhões, juntas, as intervenções vão beneficiar cerca de 29 mil pessoas. Durante o seminário, a Compesa foi premiada com a Certificação NBR ISO 14.001 – título ambiental concedido pela primeira vez a um empresa brasileira.

“A água é uma diretriz importante do nosso governo, e eu sempre faço questão de destacar isso quando vou aos municípios, porque a gente sabe da importância de fazer esse bem maior chegar até a residência das pessoas. Vamos continuar investindo para fortalecer o abastecimento, seja na construção de sistemas simplificados, adutoras, cisternas, poços, para que possamos, com muito trabalho, solucionar a falta d'água e minimizar o efeitos da secano nosso Estado”,
destacou Paulo Câmara, reforçando que as ações no setor não podem ficar em segundo plano.

A implantação do Sistema Adutor Redenção, no município de Santa Maria da Boa Vista, vai beneficiar um total de quatro mil pessoas. Assinado pelo chefe do Executivo estadual, o convênio receberá um aporte de R$2 milhões para a operação e manutenção do trecho beneficiado, com vigência de cinco anos. A intervenção contempla a captação flutuante no rio São Francisco e 23 quilômetros de sistema adutor, com diâmetro entre 150 e 300 mm.

O governador assinou também um convênio para implantação do Sistema Adutor do município de Lagoa Grande. Com um investimento de R$218 mil e prazo de conclusão previsto de 30 dias, a obra contemplará a instalação de 5,1 km de tubulações, com diâmetro de 250 e 200 mm, para interligação entre a estação elevatória de água tratada e o reservatório elevado da localidade Agrovila, em Lagoa Grande. A ação vai permitir a ampliação de oferta de água para cerca de 10 mil habitantes da cidade.

Para reforçar o abastecimento da Zona Rural de Dormentes, Afrânio e Petrolina, foi autorizada a obra de ampliação da capacidade do Sistema Adutor Maria Tereza Coelho. Ao todo, serão beneficiados cerca de 15 mil habitantes dos três municípios. A ação, que contará com um aporte de R$381 mil, consiste na implantação de 4,5 km de tubulações com diâmetro de 250 mm, permitindo um incremento previsto de aproximadamente 30% no volume de água disponibilizado à população, aumentando a vazão do sistema de 50 L/s para 65 L/s. A conclusão desta obra está prevista para o próximo mês de setembro.

CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL - Ainda durante o evento, a Compesa recebeu, da empresa alemã BRTÜV – TÜV NORD GROUP, a Certificação NBR ISO 14.001:2015. O título habilita duas unidades operacionais - as Estações de Tratamento de Água (ETA) Vitória e de Esgoto (ETE) Centro - do município de Petrolina, conferindo à Companhia Pernambucana de Saneamento o título de primeira empresa do setor no Brasil a obter o certificado. Obter a certificação da ISO 14001 demonstra o comprometimento da empresa com práticas sustentáveis e padrões internacionais de gestão ambiental.

“Mesmo não fazendo parte do segmento produtivo de alto impacto ambiental, pois todas as atividades da Compesa têm como objetivo a preservação do maior bem natural do nosso planeta, que é a água, há uma preocupação permanente de disseminação de boas práticas ambientais a serem adotadas por todos os setores da Companhia”, comemorou o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

A certificação recebida pela Compesa é fruto da elaboração do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), elaborado pela empresa RS2 Consultoria. Com um investimento de R$ 1.370.052,52, o programa reúne diversas diretrizes adotadas para a implementação de uma Política Ambiental que especifica competências, comportamentos, procedimentos e exigências para avaliação e controle dos impactos ambientais das suas atividades, que, implementada segundo a ISO 14001, permite a obtenção de certificação após auditoria por organismo certificador acreditado. 


A certificação comprova também que as ações sustentáveis desenvolvidas pela empresa seguem determinados parâmetros que neutralizam ou reduzem seu impacto no meio ambiente.


Com informações da assessoria de comunicação


Nenhum comentário:

Postar um comentário