sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Julgamento termina com absolvição de homem denunciado por homicídio em Santa Cruz do Capibaribe-PE
Na última quarta-feira (02) foi realizado o julgamento, de acordo com a denúncia presente nos autos do processo e apresentada pelo promotor Dr. Iron Miranda dos Anjos, de um homem acusado de ser o autor do assassinato de Jordan Luiz da Silva, a época com 23 anos.

O crime aconteceu em 09 de outubro de 2014 na Rua Nicolau Teodoro Aragão, no bairro da Palestina, em Santa Cruz do Capibaribe, onde a vítima fora executada com vários disparos de arma de fogo.

De acordo com a denúncia, o autor do crime seria Jonatas de Andrade Santos (de idade não informada, na foto que abre esta matéria) e este teria se aproximado da vítima e efetuado os tiros.
Com o julgamento, realizado no Fórum de Santa Cruz, foram apresentados os argumentos por parte da acusação (que sustentava que ele seria o autor do crime com base nas provas do processo) e a defesa (que refutava as provas apresentadas através da exibição de depoimentos que não afirmavam a clareza de que Jonatas seria o autor do homicídio).
Após o julgamento, Jonatas foi absolvido do crime. Em entrevista ao blog, um dos advogados de defesa, Dr. Bergue Alves, falou sobre o papel da defesa no caso.

“A defesa sustentou em plenário do júri a ausência de provas robustas para uma condenação, isso, aliado ao depoimento de réu que alegava constantemente inocência. Foi exposto que, para se ter um decreto condenatório, é necessário um lastro probatório mínimo reconhecendo a materialidade do delito e que fique provado, de forma inconteste, que realmente o acusado é autor do delito em questão, o que na visão da defesa não existia no processo” – afirmou.


Ney Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário