domingo, 3 de setembro de 2017

E em Jataúba cadê o politico e o Conselho Municipal de Segurança? Deputado confirma que agências de Serra Branca e outras 3 cidades serão reabertas na Paraíba

Os municípios de Aroeiras, Pocinhos, Serra Branca e Queimadas no estado da Paraíba, voltarão a contar com agência bancária. A confirmação foi repassada pelo Banco do Brasil ao deputado federal, Wilson Filho (PTB)

Esta semana, ele esteve reunido com o presidente da instituição, Paulo Caffarelli, acompanhado de lideranças políticas, e solicitou a reabertura de unidades que foram explodidas por bandidos.
Resultado de imagem para imagens de presidente da instituição, Paulo Caffarelli,

Um dos critérios para que os municípios recebam a agência é a implantação do Conselho Municipal de Segurança. 

“Nós levamos essas informações aos prefeitos, vereadores e lideranças e pedimos o auxilio deles para agilizar a implantação dos conselhos, pois sem eles as unidades bancárias não voltam a funcionar nas cidades”, explicou o parlamentar.
Resultado de imagem para imagens de Wilson Filho (PTB)
Aroeiras já se encontra com o conselho instalado e a reabertura da agência foi autorizada. Em Queimadas, Pocinhos e Serra Branca falta a instalação do conselho, mas a lei já existe. No caso de Jacarau, Boqueirão, Bonito de Santa Fé, Umbuzeiro e São José do Rio do Peixe se faz necessário aprovar a lei na Câmara Municipal criando o conselho e logo após toda a tramitação, fazer a sua efetiva implantação.

Segundo Wilson Filho, a população desses municípios vem enfrentando muitas dificuldades em decorrência da falta de agência bancária. “Os moradores precisam se deslocar para cidades vizinhas para poder fazer uma operação simples como sacar dinheiro ou pagar uma conta. A falta de banco também prejudica o comércio local, pois faz com que o dinheiro não circule dentro da cidade”, disse.
Resultado de imagem para imagens de Conselho Municipal de Segurança Pública
Conselho – O Conselho Municipal de Segurança Pública é um órgão deliberativo, consultivo e de assessoramento na propositura de ações de políticas públicas, e tem por finalidade discutir, analisar, planejar e acompanhar a solução dos problemas de segurança pública no âmbito municipal.

 A sua criação se dá por meio de lei municipal e conta com representantes da sociedade civil organizada e entidades.


De Olho no Cariri


Nenhum comentário:

Postar um comentário