domingo, 3 de setembro de 2017

"Vamos tentar vencer mais um mês", diz Comandante do 24º BPM
Imagem meramente ilustrativa


O Tenente-Coronel José Aleixo Barbosa Júnior, comandante do 24º Batalhão de Polícia Militar, divulgou na manhã dessa sexta-feira (01) os percentuais e metas atingidas sobre os índices de homicídio na região que compreende o 24° BPM.

Segundo Aleixo, a conquista vem de forma muito positiva, pois é o segundo mês consecutivamente que o 24º BPM atinge resultados favoráveis. Agora havia uma projeção de terem 15 CVLI (Crimes Violentos Letais e Intencionais) e foi registrado apenas 12, superando expectativas.

"Com enorme satisfação que, pela 2ª vez neste ano, e de forma consecutiva, batemos a meta do Pacto Pela Vida, com 12 CVLIs sendo a meta 15. Claro que muito haverá de ser feito ainda, porém, obtivemos redução de 25% em relação ao mês de agosto de 2016, e a mesma redução (- 25%) em relação à média do 3º trimestre do ano anterior, não havendo aumento de homicídios em relação ao mês anterior deste ano (julho 17), onde também fechamos com 12 CVLIs e também batendo meta. As adversidades foram, são e serão enormes, mas existem para serem superadas", ressaltou Aleixo.


Ele ainda reconheceu o importante trabalho tantos dos policiais militares e de outras instituições de segurança contribuindo para esse índice.

"Nossos agradecimentos à valorosa tropa do 24º BPM, aos Oficiais, que com bastante destemor, sempre lutaram e colaboraram conosco, aos colegas da Polícia Civil que tem participação fundamental nesses resultados, ao Corpo de Bombeiros, Prefeituras e Guardas Municipais de todas cidades de nossa área, ao Poder Judiciário, ao Ministério Público, à Diretoria (DINTER 1) e ao Comando Geral pelo irrestrito apoio dado ao 24º BPM, apoio este que tornam possível nossa luta diária no combate à violência e na busca para o atingimento das metas estabelecidas pelo Pacto Pela Vida (PPV)", disse.

Por fim, o comandante disse acreditar que futuramente os índices possam melhorar mais.

"A luta continua, vamos tentar vencer mais um mês, e depois outro, e depois outro... O sacrifício é enorme, mas a satisfação da missão cumprida é muito maior", pontuou.



Bruno Muniz



Nenhum comentário:

Postar um comentário