quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Michel Temer terá nova vitória na Câmara dos Deputados
Desde o impeachment de Dilma Rousseff que o presidente Michel Temer conquistou quase 100% de aproveitamento nas votações de interesse do Planalto no Congresso. Na denúncia de agosto, Temer conquistou quase 300 votos entre ausências e votações a favor do relatório, onde todas beneficiavam o presidente.

Para o dia de hoje, salvo tenha adiamento da votação, a Câmara dos Deputados apreciará a segunda denúncia contra o presidente que foi apresentada pelo ex-procurador geral da República Rodrigo Janot, e a expectativa é que o presidente consiga novamente se livrar. Ele precisa de 172 votos entre abstenções e votos a favor do relatório que rejeita a denúncia contra o presidente. Pelas contas de muita gente, o presidente deve alcançar pelo menos 250 votos a seu favor, entre ausências, abstenções e votos pelo relatório que pede o arquivamento da denúncia.

Vencendo mais este obstáculo, o presidente virará a página e terá condições de retomar agendas de interesse do país que beneficiem a retomada da economia, como por exemplo a reforma tributária que criará um ambiente mais competitivo para as empresas e permitirá, junto com a reforma trabalhista já aprovada e que começa a vigorar em novembro, a criação de novos empregos.

Temer se utilizou de mecanismos que são criticados pelos seus opositores, mas todos os mecanismos, como a liberação de emendas, estão previstos na Constituição Federal. O que diferencia Temer de sua antecessora é o fato de conhecer como a palma da sua mão o Congresso Nacional e fazer política 24 horas por dia. Temer é um animal político, e por mais rejeitado que seja perante a população, sabe exercer o cargo de presidente com o jogo de cintura necessário para o posto.

A partir de amanhã, com a denúncia sepultada, o Brasil espera que a crise política perca força para dar lugar a retomada da economia com as medidas acertadas do ministro da Fazenda Henrique Meirelles vem realizando, e que muito mais empregos sejam criados, pois um milhão de brasileiros já voltaram aos postos de trabalho.


Edmar Lira


Nenhum comentário:

Postar um comentário