quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

PT sacrifica Marília Arraes para ficar com o PSB

Nas hostes petistas o sentimento é de ódio e de revolta com o senador Humberto Costa devido ao desfecho que está se desenhando pela aliança com o PSB pela reeleição do governador Paulo Câmara em 2018.

A colocação do deputado estadual Odacy Amorim como pré-candidato a governador faz parte da estratégia de inviabilizar a candidatura de Marília Arraes, sob o argumento da falta de unidade do partido.

A postulação de Odacy teria inclusive as digitais do senador Humberto Costa que sonha acordado com a aliança com o PSB para garantir sua eleição de deputado federal que estaria bastante fragilizada. O acordo passa pela retirada imediata de Marília do páreo, para que PT e PSB também marchem juntos em São Paulo apoiando a postulação do futuro governador Márcio França, que disputará a reeleição.

A candidatura de Marília Arraes pelo PT, portanto, não passou de um sonho de verão. A expectativa agora é se com dois dígitos nas pesquisas, a neta de Arraes vai aceitar continuar no PT e ficar de fora da disputa pelo governo.



Edmar Lira


Nenhum comentário:

Postar um comentário