sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

E AGORA, MARÍLIA ARRAES?
Os comentários e os fatos que aconteceram durante essa semana tiveram dois protagonistas de peso, que mexeram ainda mais na salada de indefinições que estar a política em Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) e João Paulo (PT) protagonizaram cenas que até então era difícil de imaginar (ou não).

O burburinho que corre nos bastidores da política dão conta de uma possível aliança entre o PT e PSB, e isso tem gerado desconforto em alguns integrantes dos dois partidos, porém o encontro de Paulo Câmara com João Paulo durante os festejos de momo e do encontro com o ex-presidente Lula, no Instituto Lula em São Paulo, tomou grandes proporções e o que antes era apenas especulações, agora muitos já dão como certa essa junção.

A grande incógnita e a principal dor de cabeça do PT para selar essa junção tem nome e se chama Marília Arraes. Atualmente vereadora do Recife-PE, Marília começa a crescer significativamente nas pesquisas de intenções de votos, tornando-se uma ameaça real à hegemonia do PSB em Pernambuco, além disso, ela vem desbancando grandes caciques políticos como os senadores Fernando Bezerra e Armando Monteiro, mesmo com todo esse cenário a seu favor, o que ainda não se viu foi um apoio concreto de petistas de peso como o senador Humberto Costa, o ex-prefeito do Recife-PE João Paulo e do próprio ex-presidente Lula à candidatura de Marília.
Marília tem a árdua missão de convencer seu partido de que ela é a melhor opção e a única com chances reais de vencer as eleições para Paulo Câmara, haja vista que parte do PT quer uma aliança com o PSB e o PT do Recife já declarou apoio à candidatura do Deputado Estadual Odacy Amorim ao governo do estado. Ou seja, não vai ser nada fácil a vida de Marília para conseguir seus objetivos.
Minha opinião - Diante de todo esse cenário o que percebo é que o PT está buscando se reestruturar e vê nessa aliança com o PSB do governador Paulo Câmara o aporte financeiro e humano necessário para evitar que seja novamente uma eleição trágica como foi à eleição de 2016 para o partido, e nomes como o do senador Humberto Costa fiquem sem mandato. Está na hora do PT sair de cima do muro, ou está com o PSB de Paulo Câmara ou está com Marília.

Marília por sua vez, deveria se antecipar aos fatos e se filiar a outro partido para garantir sua candidatura ao governo do estado, pois pelo andar da carruagem o que vejo é que o PT vai “cozinhar o galo” (nesse caso o “galo” seria Marília) até o dia 07 de abril (que é o dia que termina o prazo de filiações) para anunciar essa aliança com o PSB, tirando assim qualquer chance dela ser candidata ao governo.
Por fim, deixo o seguinte questionamento: Daria liga uma chapa majoritária com Marília Arraes e Silvio Costa?


Diógenes Ramos/Blog do Didiramos


Nenhum comentário:

Postar um comentário