segunda-feira, 5 de março de 2018

O desafio da Oposição para apresentar o candidato a governador

Percebendo que o lançamento de duas candidaturas pelo grupo oposicionista composto pelo DEM, PSDB, PTB, Podemos, PRTB, PRB e PV sofria resistência entre deputados e não empolgava a outros aliados, o grupo encabeçado pelos senadores Armando Monteiro e Fernando Bezerra, além do ministro Mendonça Filho, do deputado federal Bruno Araújo e pelos ex-governadores João Lyra e Joaquim Francisco, decidiu reavaliar a estratégia e anunciou que entrará em campo com apenas uma única chapa.

A terceira edição do evento “Pernambuco Quer Mudar”, ocorrida em Caruaru, no último sábado, foi o momento escolhido pelo grupo para anunciar não apenas a decisão, mas também a ocasião acertada para colocar o mês de abril como período limite para a apresentação da chapa majoritária.

Embora ainda não se saiba o critério que será utilizado para a escolha do nome que encabeçará o projeto, a oposição tem pela frente o desafio de realizar uma fina engenharia política que ofereça uma chapa competitiva para disputar não só o Governo do Estado, mas também as duas vagas para o Senado.

Até agora o único consenso entre os líderes é que a chapa deverá ser formada com nomes que contemplem a todas as regiões do estado, como forma de passar a imagem de que este movimento pretende integrar Pernambuco do litoral ao sertão. A dúvida fica apenas em relação a quem caberá encabeçar o projeto, se Armando Monteiro ou Fernando Bezerra. Desta decisão dependerá a montagem do restante da chapa e a atração de novos aliados.

Até agora quem leva vantagem na disputa é Armando Monteiro, que além de está a frente nas pesquisas, tem um partido que pode chamar de seu, enquanto Fernando Bezerra trava uma disputa desgastante com Jarbas e Raul Henry pelo comando do MDB no estado e patina nas intenções de voto.



Wellington Ribeiro / Blog Ponto de Vista


Nenhum comentário:

Postar um comentário