sexta-feira, 20 de abril de 2018

Em busca pela majoritária de Paulo Câmara sinaliza favoritismo do governador

No ano passado, sobretudo após as movimentações da oposição, muita gente que teria condições de disputar o Senado na chapa do governador Paulo Câmara declinava da possibilidade porque não enxergava muita competitividade no governador. Passados quase quatro meses de 2018 e uma série de ajustes do governo na política e acertos em áreas como a segurança pública, o panorama modificou da água pro vinho.

Hoje além de Jarbas Vasconcelos, que sonha em voltar para o Senado desde 2015, nomes como Eduardo da Fonte, André Ferreira e André de Paula que teriam eleições sacramentadas para deputado federal lutam por uma das duas vagas no Senado e ainda surgem outros nomes na expectativa do cargo de vice-governador, como João Paulo, Cleiton Collins, Sebastião Oliveira, bem como o senador Humberto Costa sonha em disputar a reeleição pela Frente Popular.

Essa busca pela majoritária por nomes da Frente Popular é uma prova inequívoca de que Paulo Câmara girou a chave da sua reeleição e deixou de ser um governador com risco de perder. Paulo criou, na sua simplicidade, as condições políticas de buscar a reeleição com chances de vitória e isso tem sido percebido pelos seus aliados.

O governador agora tem uma dor de cabeça boa, pois tem excesso de nomes para três vagas, podendo escolher, com a tranquilidade de quem tem o controle da sua reeleição, aqueles nomes que agreguem ao projeto da melhor maneira possível e que possam ajudar a garantir ao PSB dezesseis anos de hegemonia na política pernambucana.



Edmar Lira


Nenhum comentário:

Postar um comentário