quarta-feira, 2 de maio de 2018

Fernando Filho está preparado para exercer qualquer cargo 

Eleito deputado federal em 2006 com apenas 22 anos, Fernando Filho em apenas doze anos de carreira política construiu uma trajetória que nem todo político tarimbado conseguiu trilhar. Já no terceiro mandato de deputado federal, todos eles com votações expressivas, acima dos 110 mil votos, Fernando já foi líder de partido, o que deu a ele uma grande dimensão política e encerrou uma extraordinária passagem pelo complexo ministério de Minas e Energia sendo amplamente reconhecido pelos membros do setor tanto no Brasil quanto no exterior.

Em 2012 foi candidato a prefeito de Petrolina, sua cidade natal, e terminou em segundo lugar, cujo vitorioso foi o prefeito reeleito Julio Lossio, que estava bem-avaliado e acabou conquistando o segundo mandato. Apesar da derrota, Fernando Filho não diminuiu politicamente, tanto é que renovou seu mandato de deputado federal em 2014 e se consolidou nesta legislatura como uma das mais promissoras lideranças políticas do Brasil.

Atualmente filiado ao Democratas, Fernando representa a renovação do partido no âmbito nacional e local, sendo lembrado para compor a chapa majoritária da oposição, seja como candidato a vice-governador ou até mesmo como candidato a governador. A passagem pelo ministério serviu para mostrar que Fernando Filho tem envergadura para ocupar qualquer cargo no país e no estado, pois se preparou para isto, sendo um quadro técnico qualificado com o viés político de quem já foi experimentado e aprovado nas urnas, e de longe o quadro político abaixo dos 40 anos mais preparado de Pernambuco.

No momento em que a população requer nomes novos, preparados e ficha limpa, o nome de Fernando Filho surge como uma alternativa viável para as eleições deste ano pelo Palácio do Campo das Princesas. Com uma reeleição de deputado federal encaminhada e sem idade suficiente para disputar o Senado ou um cargo maior na república, ele estaria completamente talhado para liderar o projeto da oposição se o grupo comandado pelos senadores Armando Monteiro e Fernando Bezerra Coelho assim entender.

A oposição tem um nome legitimado para a disputa que é o senador Armando Monteiro, que tem envergadura, preparo e vontade de ser o candidato, mas se porventura ele por algum motivo declinar da incumbência e preferir a reeleição para o Senado, o nome de Fernando Filho estará no cardápio para enfrentar o governador Paulo Câmara em outubro.



Edmar Lyra


Nenhum comentário:

Postar um comentário