sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Exclusivo – PMs acusados de integrar milícia recebem alvarás de soltura
Nesta sexta-feira (17) o blog teve acesso a informações de que envolvidos na operação Hostes, que investiga a formação de uma suposta milícia responsável por vários crimes, a exemplo de homicídios, receberam alvarás de soltura.

A operação foi deflagrada em agosto de 2017 quando investigações iniciadas em setembro de 2016 apontaram o envolvimento de policiais militares e também de pessoas comuns na formação de uma suposta milícia que atuava nas cidades de Taquaritinga, Santa Cruz, Caruaru, Toritama e também em Recife.

De acordo com as investigações, são atribuídos ao grupo pelo menos seis homicídios, além de atentados a residências de outros policiais com patentes superiores, prisões ilegais com uso de fardas da corporação, segurança privada de políticos e também a comercialização ilegal de armas de fogo.

Entre os PMs envolvidos estão Orlay Soares dos Santos, Rivaldo Vieira da Silva, Waitã Teixeira dos Santos (citado como líder) e Adalberto Campelo Alves, todos da ativa.

Já os demais citados no processo são os civis Francinaldo Roberto da Silva Brito, João Paulo Julião de Macedo (Paulo Ceará), Gilmário Queiroz de Almeida e Otávio Manoel de Brito Neto (Tavinho), este último citado como gerente da suposta milícia.

De acordo com os autos do processo, receberam alvarás de soltura: Waitã, Orlay, Otávio, Gilmário, Francinaldo e Rivaldo, porém apenas Otávio continuará preso porque possui mandado de prisão por outro processo.

Uma nova audiência do processo, que continua em andamento, está marcada para acontecer no fórum de Santa Cruz do Capibaribe (foto), já na próxima semana. Serão ouvidas testemunhas de defesa dos envolvidos.


Ney


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário