sábado, 11 de agosto de 2018

Mundo Cão; Padrasto é preso suspeito de arremessar e matar criança de 1 ano
O padrasto de um menino de um ano e quatro meses foi preso nesta sexta-feira (10) suspeito de causar a morte da criança por espancamento. As agressões teriam acontecido no domingo (4) em um sítio da Zona Rural do município de Queimadas, Agreste paraibano, a 145 quilômetros de João Pessoa e o menino morreu após ser socorrido para um hospital de Queimadas.

O delegado que investiga o caso, Cristiano Santana, contou que, inicialmente, a mãe do menino deu duas versões para justificar a morte da criança.

“Primeiro, ela nos contou que o menino teria se engasgado e, por isso, passado mal e morrido. Depois, ela disse que um animal teria atingido o menino na barriga, ocasionando uma forte pancada. Mas, as duas versões não se sustentaram a partir de exames cadavéricos”, disse o delegado.

Confrontada com os exames, a mãe da criança finalmente contou à polícia que o padrasto do menino o teria agredido.

“Com as informações preliminares dos exames, que apontavam agressões físicas, a mãe resolveu contar a verdade. Ela disse que estava em casa com o menino e o padrasto quando a criança começou a chorar. Ela foi consolar o filho, mas o padrasto não permitiu e houve discussão. Quando ela foi novamente pegar o filho, o padrasto tomou à frente e arremessou o menino ao chão, dando um chute na barriga. Em seguida, o garoto vomitou sem parar e foi levado ao hospital, mas não resistiu”, contou o delegado.

Após o depoimento da mãe, a polícia iniciou buscas e prendeu o padrasto, que nega o crime e segue detido na carceragem da Central de Polícia Civil. Ainda segundo o delegado, a mãe da criança também pode ser indiciada.

“Iremos analisar a responsabilidade da mãe em uma possível omissão no auxílio ao filho e emitir informações falsas À polícia. O laudo para afirmar a causa da morte deve ser publicado na semana que vem”, finalizou o delegado.


Cariri em Ação


Nenhum comentário:

Postar um comentário