quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Na Paraíba Polícias Civil e Militar mostram arsenal apreendido com assaltantes de carro-forte

O Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil da Paraíba e a Polícia Militar apresentaram, na manhã da última terça-feira (7), o arsenal apreendido com os quatro homens presos suspeitos de atuar em uma organização criminosa especializada em ataques a carros fortes.

Com eles, foram apreendidos 53 itens, que incluem relógios, vestimentas militares, coletes balísticos, dinheiro em espécie, munições, celulares, explosivos, armas brancas, além de pistolas, carabinas, fuzis de uso exclusivo das Forças Armadas e de fabricação estrangeira e até uma metralhadora de calibre 50, com alcance superior a quatro mil metros e com capacidade de destruir até uma aeronave.

Resultado de imagem para imagens de Na Paraíba Polícias Civil e Militar mostram arsenal apreendido com assaltantes de carro-forte
Os quatro suspeitos foram presos após tentar roubar um carro forte e trocar tiros com a polícia. Um policial militar ficou ferido sem gravidade na mão durante a operação.

Segundo a delegada do GOE, Karina Alencar, todos os presos são naturais da Paraíba. Ela acrescentou que os presos fazem parte de uma quadrilha que já vem sendo investigada por polícias de vários estados e a Polícia Federal, por prática de roubos a carros-forte.

Os presos foram identificados como Antônio Arsênio de Andrade 24 anos Natural de Bom Sucesso/PB, Romário Gomes Silveira, 29 anos, natural Campina Grande/PB, Livaci Muniz da Silva, 34 anos, mais conhecido como ''Galeguinho'' natural de Pombal/PB e Vanilson Pereira de Macedo, 31 anos natural de Boqueirão/PB.
Resultado de imagem para imagens de Na Paraíba Polícias Civil e Militar mostram arsenal apreendido com assaltantes de carro-forte

Eles já foram autuados em flagrante e permanecerão custodiados na sede do GOE, no Centro de João Pessoa, até serem encaminhados para audiência de custódia, onde serão ouvidos pelo juiz.

Os presos já possuem ficha criminal, e um deles tem quatro mandados de prisão em aberto expedidos por justiças estaduais das regiões Sul e Sudeste do país.

Ainda há registros de atuação da quadrilha nos estados vizinhos de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte. Os quatro presos são naturais das cidades paraibanas de Pombal, Bom Sucesso e Campina Grande.
A operação começou na manhã da última segunda–feira (6) no km 57 da BR-230, nas imediações do município de Cruz do Espírito Santo (PB), após o grupo de criminosos ter atacado um carro forte com uso de explosivos. Os criminosos estavam usando roupas militares e armados com fuzis.

Na tentativa de fuga, eles se refugiaram numa casa e foram interceptados por policiais militares, que foram recebidos a tiros e um PM ficou ferido sem gravidade na mão.
Resultado de imagem para imagens de Na Paraíba Polícias Civil e Militar mostram arsenal apreendido com assaltantes de carro-forte

Segundo o capitão Bruno Rodrigues, comandante do Batalhão de Choque da PM, cerca de 30 policiais foram deslocados para o trecho onde ocorreu o confronto. Após troca de tiros, que durou uma hora, o local ficou cercado pelos PMs e foi iniciada uma negociação, que teve a presença de jornalistas e de advogados dos agressores, até acontecer a rendição. Os quatro suspeitos foram encaminhados para a sede do GOE, onde foram autuados em flagrante delito.

De acordo com o oficial, o arsenal encontrado com os criminosos surpreendeu os policiais. Além de pistolas, carabinas, fuzis, artefatos de explosivos e coletes balísticos, os assaltantes estavam de posse de cerca de 1.800 munições intactas, além daquelas que foram deflagradas durante a troca de tiros com a polícia.
“Eles estavam com poderio de fogo muito elevado. Somente com nosso pessoal treinado e preparado é que nos deu condição de sanar a crise e efetuar a prisão deles. Eles têm atuação em diversos Estados do Nordeste”, afirmou.

Para o delegado geral da Polícia Civil da Paraíba, João Alves de Albuquerque, a operação foi exitosa e representou um grande prejuízo ao crime organizado, em virtude da prisão dos assaltantes e da apreensão dos armamentos e munições. Nenhum valor foi levado do carro forte.
Imagem relacionada
O dinheiro que havia sido levado de um dos funcionária da empresa de transportes de valores foi recuperado pela polícia. “A operação foi exitosa e os criminosos serão entregues à justiça para cumprirem a pena que a eles for decretada”, afirmou o delegado.


Edmilson Portal Casinhas Agreste


Nenhum comentário:

Postar um comentário