sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Eleição ganha novo quadro após números do Datafolha

A divulgação da terceira rodada da pesquisa Datafolha para governador trouxe uma rpara o meio político, uma vez que até a semana passada havia um sentimento de fatura prestes a ser liquidada por Paulo Câmara. A vantagem que era de nove pontos, 34% x 25%, foi reduzida para apenas quatro pontos, configurando um empate técnico entre Paulo Câmara, com 35%, e Armando Monteiro, com 31%.

Para o processo eleitoral foi importante, uma vez que se a vantagem de Paulo Câmara tivesse sido ampliada para dois dígitos, como era esperada, a discussão na reta final seria praticamente nula, pois muitos apoiadores de Armando Monteiro já estavam entregando os pontos da disputa e isso era muito ruim para a eleição, que só tem graça quando é disputada.

A redução da vantagem de Paulo Câmara para uma condição de empate técnico também deu um freio de arrumação na estratégia palaciana, que estava começando a considerar a fatura liquidada e por isso mal estava colocando o bloco na rua. A partir de agora é provável que se veja uma campanha mais movimentada do atual governador nas ruas e um empenho maior do grupo governista no sentido de quebrar qualquer tendência de crescimento do adversário.

Apesar de não contestar as pesquisas, fontes palacianas dizem que não há, em seus levantamentos internos, fatores que justifiquem a queda da vantagem do governador para uma condição de empate técnico, e que os números são maiores do que os quatro pontos do Datafolha e os oito pontos do Ibope. Mesmo assim, a ordem é trabalhar, sobretudo na Metropolitana, para que as pesquisas externas possam voltar a captar crescimento de Paulo Câmara e aumento da sua vantagem.

Faltando 16 dias para a eleição, Armando Monteiro ganhou um baita de um reforço no sentido de quebrar a hegemonia do PSB, que já dura doze anos. Os aliados que já estavam resolvendo sua vida começaram a procurar material, animando a tropa e tentando levar Armando a uma vitória, uma vez que a perspectiva de poder é mais atrativa do que o poder em si.



Edmar Lira


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário