domingo, 2 de setembro de 2018

Em Santa Cruz do Capibaribe Boatos levam centenas de pessoas a formar filas em postos
Postagens espalhadas em redes sociais, sobre suposta paralisação de caminhoneiros para essa segunda-feira (3), têm provocado apreensão em populares de várias cidades. Em Santa Cruz do Capibaribe, filas foram formadas em diversos postos, durante a noite desse sábado e também na manhã deste domingo (1).
O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Pinheiro Ramos, no entanto, disse que a população deve ficar tranquila porque não há desabastecimento nos postos e é remota a possibilidade de uma nova greve semelhante a que aconteceu em maio.
 
“Desacreditamos 99% que vá acontecer uma nova greve com aquela dimensão. Uma rede de postos colocou isso na internet e viralizou. Isso sem falar numa série de áudios requentados da antiga greve que estão circulando pelo WhatsApp”, disse ele.
A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e o Procon de Pernambuco já informaram que na próxima segunda-feira (3) vão notificar a empresa PetroMega para prestar esclarecimentos sobre a nota veiculada em suas redes sociais.
“O informativo, sem qualquer fundamentação, alerta de forma irresponsável a população quanto à possibilidade de paralisação no abastecimento de combustíveis no estado”, diz trecho da nota.
A SJDH esclarece, ainda, que provocar alarme, anunciando perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto é crime, sob pena de prisão simples, de quinze dias a seis meses, ou multa.
“Isso foi uma onda que criaram nas redes sociais, mas, por enquanto, não existe nenhum movimento de caminhoneiros grevistas tentando obstruir a entrada do porto”, disse o presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar. Suape recebe todo o combustível que atende Pernambuco e boa parte dos Estados nordestinos.


Ney Lima


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário