sexta-feira, 28 de setembro de 2018

O fenômeno Silvio Costa na disputa pelo Senado
No exercício do seu terceiro mandato como deputado federal, Silvio Costa trocou uma reeleição líquida e certa para a Câmara dos Deputados pela disputa por um mandato no Senado Federal nas eleições deste ano. Membro de uma coligação liderada por um candidato a governador que possui apenas 2% nas pesquisas, Silvio Costa demonstra que possui um expressivo resultado, pois sem companheiros de chapa competitivos, ele está a frente de Bruno Araújo e a dez pontos de Mendonça Filho que possuem uma chapa muito mais estruturada, liderada por Armando Monteiro.

Faltando menos de dez dias para a disputa pelo Senado, Silvio Costa poderá ser beneficiado pelo segundo voto de quem optar por Humberto Costa, que assumiu a liderança no Ibope para o Senado, e subir nas pesquisas com o crescimento de Fernando Haddad, uma vez que 30% ainda não sabe em quem votar tendo uma lista estimulada, e este grau de indecisão aumenta significativamente quando os entrevistados são levados a dizer em quem votam, onde 55% dos eleitores não sabem em quem votar para senador.

Se Mendonça Filho, que poderia ser o segundo voto de Jarbas Vasconcelos, decidiu atacar seu ex-aliado e ajudou a derrubar Jarbas da liderança na disputa, Silvio Costa, inteligentemente não faz críticas contundentes a Humberto porque sabe que quando mais votos o petista tiver, maiores são as chances de o eleitor optar por ele quando for dar o segundo voto.

Os números de Silvio surpreendem porque ele tem uma estrutura de campanha infinitamente menor, com menos exposição no guia eleitoral e não disputou eleição majoritária recentemente, também não conta com muitos candidatos proporcionais pedindo o voto para a sua campanha. É possível que Silvio Costa alcance um expressivo resultado nas urnas, uma vez que o eleitorado lulista em Pernambuco possui grande identificação com seu nome, e poderá descarregar votos na sua candidatura no próximo dia 7.


Edmar Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário