sábado, 27 de outubro de 2018

Em Jataúba, discussões, afagos e declaração de votos para presidente marcam mais uma reunião ordinária na Câmara de Vereadores
Na última quinta-feira 25, aconteceu mais uma reunião ordinária na câmara de vereadores da cidade de Jataúba, e como já era esperado a reunião foi quente com embates, discursões entre os vereadores, declarações de votos para o segundo turno das eleições presidenciais e alguns afagos que chamaram a atenção desse blogueiro.

O embate mais quente foi entre o vereador Maviael (PSD) e o presidente da câmara vereador Paulo Floriano (MDB), tudo porque Maviael ameaçou entrar com uma ação junto ao Ministério Público contra o presidente da casa que segundo ele cometeu um ato de improbidade administrativa por ter segundo Maviael ocultado dos vereadores um ofício que pedia o afastamento imediato do prefeito Antônio de Roque.

Paulo por sua vez desafiou o vereador a fazer a denuncia, pois, segundo ele o que houve foi um erro da justiça e que o documento teria chegado no dia 25 de setembro e já no dia 26 o ministério público federal teria mandado outro ofício anulando o primeiro, Paulo disse que não teria como comunicar o fato aos vereadores já que os mesmos estavam de recesso nesse período.

Entre os vereadores que usaram a tribuna, Veinho e Jackson pela situação declaram que irão votar em Jair Bolsonaro (PSL) contrariando a posição do prefeito que em entrevista recentemente disse que iria continuar apoiando Fernando Haddad (PT) no segundo turno, já pela oposição o vereador Maviael também declarou voto em Bolsonaro enquanto Zuza disse votar em Haddad, já Fernando Firoca declarou que está indeciso e que não acredita que nenhum dos dois tenha condições de governar o país.

O que chamou a atenção foram os afagos durante a reunião, o clima que até pouco tempo era tenso entre vereadores de situação e o vereador Zuza estava bem amistoso durante a reunião dessa quinta, inclusive com alguns elogios de ambas as partes. Já o vereador Zuza que sempre foi crítico com administração municipal, disse na sua fala que irá continuar cobrando as coisas para o município e citou, por exemplo, postos de saúde, no entanto, disse que terá a consciência de que muitas das vezes a culpa não é só do prefeito que depende de recursos federais ou estaduais.

Vale registrar que Zuza destacou que a política de Jataúba vive um momento de incertezas que deixou uma dúvida pairando no ar quanto ao que se refere o vereador. Jackson e Veinho destacam que Jataúba agora tem cinco deputados representando a cidade e que a partir do ano que vem irão cobrar ações para o município.

A próxima sessão está marcada para a próxima terça-feira dia 30 às 20 horas e tem transmissão ao vivo pela Rádio Jataúba FM 87.9.


Jota Silva / Agreste No Ar


Nenhum comentário:

Postar um comentário