terça-feira, 9 de outubro de 2018

Mulheres ampliam espaço na política pernambucana
Radar Político (09/10) – Mulheres ampliam espaço na política pernambucana
Das muitas surpresas reveladas nas eleições deste ano, uma delas chamou bastante a atenção: O crescimento da participação feminina na política estadual.

A partir do próximo ano Pernambuco contará com uma vice-governadora, Luciana Santos (PC do B), uma deputada federal, Marília Arraes (PT), e nada menos que 10 deputadas estaduais, dobrando a participação feminina na Assembleia Legislativa.

O aumento da participação feminina na política de Pernambuco revelado após a abertura das urnas no último domingo, não apenas se expressa na quantidade de cadeiras que serão ocupadas por mulheres na Alepe, Câmara Federal e no Poder Executivo Estadual, mas também na expressiva quantidade de votos obtidos por duas dessas mulheres: Marília Arraes e delegada Gleide Ângelo. A primeira conquistou mais de 193 mil, figurando na segunda posição entre os concorrentes a uma vaga na Câmara Federal, enquanto que a segunda entrou para a história como a deputada estadual mais votada de todos os tempos em Pernambuco ao conquistar mais de 412 mil votos.

Em uma eleição que quebrou paradigmas, a ampliação da participação da mulher na política se apresentou como uma tendência. O empoderamento feminino neste universo ocupado majoritariamente por homens é um sinal de que as coisas estão mudando, e pra melhor!

Bancada do Batom – Na Assembleia Legislativa a Bancada feminina será composta pelas deputadas Gleide Ângelo, Simone Santana, Clarissa Tércio, Priscila Krause, Alessandra Vieira, Fabíola Cabral, Jô Cavalcanti, Tereza Leitão, Roberta Arraes e Ducicleide Amorim.

Deu certo – Outro destaque desta eleição foi a vitória da candidatura coletiva com o codinome “Juntas”. A ambulante Jô Cavalcanti, a jornalista Carol Virgolino, a professora Cátia Cunha, a militante Joelma Carla e a advogada trans Robeyoncé Lima, formarão o primeiro mandato compartilhado no estado. Oficialmente quem receberá o diploma será Jô Cavalcanti, porém elas dividirão o gabinete, remuneração e decisões políticas.


 Wellington Ribeiro / Blog Ponto de Vista


Nenhum comentário:

Postar um comentário