quarta-feira, 17 de outubro de 2018

“Precisamos de um horizonte novo” – afirma Mendonça Filho ao declarar apoio a Jair Bolsonaro

Na manhã desta terça-feira (16) o ex-ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), concedeu entrevista no programa Rádio Debate.

Em pauta, o balanço do político frente às últimas eleições, ao qual disputou por uma das duas vagas ao senado federal, onde obteve mais de um 1,3 milhão de votos (19,58% do total), ficando em terceiro lugar.

Agradecimentos a lideranças da região; O político destacou a votação que teve em Santa Cruz do Capibaribe, onde obteve mais de 18 mil votos. Sobre isso, ele disse.

“Minha palavra também é de agradecimento aos líderes que também estiveram ao meu lado: o atual prefeito de Santa Cruz; Alessandra Vieira, que também parabenizo por sua eleição; ao ex-deputado José Augusto Maia, que sempre nos apoiou; a Zilda Moraes e a outros amigos. Minha palavra é de gratidão e de reconhecimento. Mesmo não tendo sido eleito senador, vou continuar a defender os interesses de Pernambuco” – disse.

Ele também aproveitou para agradecer lideranças em outras cidades da região.
Apoio a Bolsonaro no segundo turno; Nesse ponto, Mendonça reafirmou seu apoio ao presidenciável pelo PSL e justificou o fato por alinhamento “político e ideológico”.


“Todos sabem que eu votei no primeiro turno em Geraldo Alckmin e já declarei meu voto a Bolsonaro, até por uma questão de pensamento político e ideológico. Todos sabem que sou uma pessoa que se colocou contra o PT, que teve sua chance, que governou o país por 13 anos e levando o país a maior recessão da história, com perca de renda de 9% da classe trabalhadora e um quadro dramático. Ao meu ver, precisamos de um horizonte novo, que possa gerar segurança à população” – pontuou.

 Resultado de imagem para imagens de antonio de roque e bruno araujo

Bruno Araújo Antônio de Roque e Mendonça Filho

Possibilidade de compor um eventual governo de Bolsonaro; Questionado se houve alguma conversa neste sentido de que, se confirmando a eleição do presidencial pelo PSL, Mendonça poderia compor esse governo, ele disse:

“Não há nenhum entendimento nesse sentido e o meu propósito é colaborar como eleitor, de alguém que tem história em Pernambuco. Ontem, participei de um ato com Bruno Araújo, outra liderança que apoia Bolsonaro. Acredito que essa definição composição de equipe de governo só possa se acelerar após passar esse período eleitoral. Qualquer especulação nesse sentido, para mim, seria inapropriada, já que temos ainda um quadro de decisão do eleitor” – disse.

O candidato aproveitou para fazer críticas ao PT quanto a disseminação de notícias falsas em redes sociais e em outros veículos na internet, colocando a legenda como autora daquilo que chamou de “indústria de fake news”.


Ney Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário