quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Rota do Mar aposta na sustentabilidade e investe em energia solar e reuso de água

Maior indústria de confecções de Pernambuco, a Rota do Mar também vem buscando ser referência quando o assunto é sustentabilidade. A empresa implementou na sua fábrica, em Santa Cruz do Capibaribe, 240 painéis de energia fotovoltaicas de 76,38 kW, que serão responsáveis por produzir o abastecimento elétrico do Rota do Mar Club, espaço voltado para a prática de esporte e o lazer.
Atualmente, o consumo mensal de energia do clube é de 10.000 KW h. Ao longo de 25 anos de operação, seu sistema poderá evitar a emissão de 1.491.594 kg de CO2, equivalente a um carro ter rodado 842.709 Km e 2.740 árvores terem sido plantadas. O investimento é de R$ 400 mil.
De acordo com o diretor administrativo da Rota do Mar Silvanio Neves, o uso de energia fotovoltaica vai trazer uma economia de 10.000 KW h para a empresa. “Vamos zerar nossos custos com energia, além de usar uma forma de produção de energia limpa, sem ruídos e sustentável. E vamos vender a produção de energia excedente, o que ainda vai gerar lucro”, afirma.
A marca também adotou, no começo deste ano, o reuso da água residuárias da estamparia. A iniciativa é muito importante, principalmente por causa da localidade em que funciona a fábrica da Rota – Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado, uma das cidades que mais sofreu com a estiagem nos últimos anos.

“Como temos esse problema de escassez de água no município, é fundamental adotar medidas que ajudem a reduzir o desperdício. Além disso, faz parte da responsabilidade socioambiental da empresa”, afirma Neves. Com a medida, que recebeu o investimento de R$ 150 mil, o empreendimento consegue reaproveitar 80% da água consumida pelo setor de estamparia.


Informações da assessoria.



Nenhum comentário:

Postar um comentário