terça-feira, 27 de novembro de 2018

Armando encerrará um mandato à altura de Pernambuco 
Apesar de já ter 66 anos de idade, Armando Monteiro tem uma trajetória política curta, de apenas 20 anos de mandatos eletivos, iniciados em 1998 com sua vitória para o primeiro mandato de deputado federal. Herdeiro do ex-ministro Armando Monteiro Filho e do ex-governador Agamenon Magalhães, Armando conseguiu ocupar o cargo de senador em 2010, atingindo um objetivo que não foi conquistado pelo seu pai em 1994.

O mandato de senador, conquistado em 2010 como o mais votado, deu a Armando uma dimensão política ainda maior, de quem já tinha exercido três mandatos de deputado federal e presidido a Confederação Nacional da Indústria. E no exercício do cargo desde fevereiro de 2011, foram oito anos de muito trabalho por Pernambuco e pelo Brasil. Para muitos, o mandato de senador é sinônimo de fim de carreira, mas para Armando representou muito mais do que isso, pois ele soube transformar o seu mandato num instrumento irretocável em defesa dos interesses de Pernambuco.

Ao encerrar seu mandato em fevereiro de 2019, Armando Monteiro deixa o Senado Federal com a certeza de dever cumprido, uma vez que além das duas candidaturas a governador, ele ocupou o importante ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, sendo reconhecido internacionalmente pela sua competência e pelo seu preparo em relação aos desafios econômicos do país.

Após vinte anos de mandatos eletivos, ainda não se sabe qual será o destino do senador quando deixar a Câmara Alta, mas é indiscutível que além de ter sido um senador extraordinário, Armando Monteiro conclui um ciclo da sua vida pública sem qualquer mácula que pudesse desgastar a sua imagem de homem público ilibado. 

A vida impõe novos desafios ao senador a partir de então, mas pela sua competência, pelo seu preparo, e sobretudo pela sua respeitabilidade, Pernambuco não faltará a Armando Monteiro nem ele faltará a Pernambuco, agora em outra trincheira com a responsabilidade de fazer valer os milhares de votos que recebeu durante sua vida pública.


Edmar Lyra


Nenhum comentário:

Postar um comentário