domingo, 11 de novembro de 2018

Eriberto Medeiros pavimenta reeleição na Alepe 
Eleito em 2000 para o seu primeiro mandato como vereador do Recife, Eriberto Medeiros conquistou mais um mandato na Casa José Mariano em 2004 e ascendeu à Casa Joaquim Nabuco em 2006, alcançando três mandatos como deputado estadual. Em 2018 estava decidido a disputar um mandato na Câmara dos Deputados, chegando a registrar a sua candidatura a deputado federal pelo PP. Porém, veio o mês de julho e ocorreu a fatídica morte de Guilherme Uchoa, então presidente da Alepe que já ocupava o cargo por seis mandatos consecutivos, e consequentemente abriu-se a possibilidade de a Casa experimentar um novo presidente depois de uma década.

Por ter um trânsito muito bom na Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros surgiu como nome natural para o posto, e acabou elegendo-se presidente da Alepe com o expressivo apoio de seus colegas. No cargo a partir de agosto, o imenso desafio de ser chefe do legislativo estadual se tornava ainda maior por substituir uma pessoa que representava muito os anseios da Casa, defendendo com unhas e dentes os interesses da Alepe, que era Guilherme Uchoa.

No processo eleitoral, Eriberto acabou tendo que voltar para a disputa de deputado estadual, por uma solicitação do seu partido, o PP, e mais um desafio, que era o de montar uma campanha distinta do que já estava posto. Em menos de um mês, Eriberto construiu sua campanha e acabou vitorioso com pouco mais de 36 mil votos, o feito se tornou mais interessante porque Isaltino Nascimento em 2014 fez movimento semelhante, de trocar uma eleição de federal pela reeleição, e acabou ficando na suplência. E a disputa deste ano se mostrou duríssima para todos, sobretudo quem tinha votos metropolitanos em sua maioria, que é o caso de Eriberto, portanto a vitória dele na eleição foi algo bastante atípico diante das circunstâncias.

Em quatro meses no cargo de presidente da Assembleia, Eriberto conseguiu manter o respeito e a cordialidade com os seus pares, não deixando de atender às demandas de cada um, e naturalmente conquistou a confiança da maioria dos 25 deputados reeleitos. Já no diálogo com os novatos que estão se ambientando com a Casa, muitos se prontificaram a apoiá-lo devido a sua disponibilidade para apresentar os trâmites da formação de gabinetes e da própria atuação parlamentar. O deputado eleito João Paulo Costa foi um dos primeiros novatos a deixar clara a sua preferência pelo nome de Eriberto, e o fato se repetiu com outros nomes.

Faltando menos de três meses para a eleição da nova mesa, marcada para o dia 1 de fevereiro de 2019, quando haverá a posse da nova legislatura, há evidências claras que Eriberto Medeiros caminha para a recondução, pois conseguiu substituir à altura o ex-presidente Guilherme Uchoa e a cada dia demonstra que tem envergadura para seguir no comando do legislativo estadual pelos próximos dois anos.

Cargo – Ao viajar para a Espanha por um período de férias pelos próximos dez dias, o governador Paulo Câmara transmitiu o cargo para o presidente da Alepe, Eriberto Medeiros, pois o vice-governador Raul Henry também decidiu tirar férias. A cerimônia ocorreu ontem no Palácio do Campo das Princesas.


Edmar Lyra


Nenhum comentário:

Postar um comentário