quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Homem é preso por cometer um crime, confessa outro por engano e agora vai responder pelos dois crimes
Delegado Alberes Félix

Após ser preso pela Delegacia de Polícia Interestadual e Capturas (Polinter), um homem de 31 anos acabou confessando outro crime. Segundo a Polícia Civil, ao ser questionado pelo delegado se sabia o porquê estava sendo preso, o suspeito disse que era pelo homicídio de ''Capiba'', crime que o delegado desconhecia até então.

O delito que motivou o mandado de pr
isão inicial contra Clebson Leopoldino Lemos Freitas não foi divulgado pela polícia, por se tratar de um processo que corre em segredo de Justiça. Após a confissão espontânea, um novo inquérito foi aberto e mais um mandado de prisão expedido contra ele, que agora responde pelos dois crimes.

"No momento da prisão, nós perguntamos a ele se sabia o porquê de estar sendo preso. Ele disse 'sim, estou sendo preso porque matei Capiba'. E eu perguntei qual motivo de ele ter matado Capiba. Ele disse que foi legítima defesa, haja visto Capiba tentar matá-lo", afirma o delegado. ''No momento da prisão, nós perguntamos a ele se sabia o porquê de estar sendo preso. Ele disse 'sim, estou sendo preso porque matei Capiba'. E eu perguntei qual motivo de ele ter matado Capiba. Ele disse que foi legítima defesa, haja visto Capiba tentar matá-lo", afirma o delegado Alberes Félix, titular da Polinter., titular da Polinter.

O delegado explica, ainda, que as investigações sobre a morte do homem conhecido como "Capiba" apontam que a irmã de Clebson foi cúmplice do crime. Ela teria dirigido o carro até o local do homicídio e esperado o irmão para fugir.

A polícia aponta, ainda, que Clebson é suspeito de prática de tráfico de drogas na região de Jardim São Paulo e de outros homicídios, que aconteceriam por dívidas de consumo de drogas.

"As informações que chegaram aos investigadores da Polinter dão conta de que ele era temido na região e autor de vários homicídios. Nós acreditamos que foi um golpe muito grande no tráfico entorpecente e de homicídio aqui na região de Jardim São Paulo. Inclusive, depois da prisão dele, viemos a descobrir que ele estava pronto para matar mais uma pessoa", afirma o delegado.

Segundo o delegado, outras pessoas que teriam participado do crime com ele também estão sendo investigadas, bem como a participação de Clebson em outros homicídios na região.


Fonte: G1-PE


Nenhum comentário:

Postar um comentário