segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Mãe enfrentou três dias de viagem de barco para levar filha à prova do Enem em Manaus
Jovem disse que revezava as mais de dez horas de estudos para a prova com o trabalho na roça no município onde mora

Natural de Canutama, a 615 quilômetros de Manaus, a dona de casa Antônia de Souza, de 45 anos, disse que viajou três dias de barco para chegar a tempo à escola onde a filha de 19 anos iria fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na zona leste da capital amazonense. Com lágrimas nos olhos, dona Antônia disse que sonha em ver a filha advogada:

— Ela já passou no vestibular no ano passado, mas não gostou do curso. Ela quer realizar meu sonho de virar advogada. Foi difícil chegar aqui, mas tenho fé em Deus que vai valer a pena — afirmou.

Sem querer aparecer em fotos por ser tímida demais, a filha de Antônia, Ana Maria de Souza, disse que em 2017 foi aprovada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o curso de Letras, mas trocou a faculdade por um curso preparatório para o Enem, para arriscar o Direito em 2018.

— Além de realizar o sonho da minha família, também quero poder me formar em Direito para fazer concurso para promotora. Eu me esforcei muito, vamos ver como será a prova — disse Ana.

A jovem disse que revezava as mais de dez horas de estudos para o Enem com o trabalho na roça no município onde mora. Ela afirmou que graças a venda de verduras e frutas semeadas pela família a mãe conseguiu pagar uma escola particular no ensino médio, na cidade onde vive, que tem pouco mais de 15 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE.

— Tive um grande avanço em matérias como matemática, física e química. A redação também foi muito trabalhada durante meu ensino médio e os livros eram bastante abrangentes. Estou muito confiante — concluiu a jovem.


Manhã Nordestino


Nenhum comentário:

Postar um comentário