sábado, 15 de dezembro de 2018

Homicídios em Pernambuco caem em novembro pelo 12º mês, diz SDS
Com mais uma queda em relação ao ano anterior, novembro de 2018 consolidou um ciclo de 12 meses consecutivos de redução de homicídios em Pernambuco. Ao todo, no mês passado, foram 299 casos registrados de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), o que representa uma queda de 34,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 456 mortes haviam sido notificadas.

A diminuição dos CVLIs se verificou significativa também quando se compara todo o ano de 2018 até 30 de novembro, em relação ao mesmo período de 2017: 23%. No total, foram 3.862 crimes do tipo registrados neste ano, contra 5.032 notificados no mesmo período do ano passado. Ou seja, 1.170 homicídios a menos.

Segundo a SDS, o Agreste lidera a queda dos casos, apresentado uma queda de 31,42% (de 1.321 para 906). Em seguida, aparece a Região Metropolitana (exceto capital) que apresentou uma diferença para baixo de 20,14% (1.450 para 1.158). A Zona da Mata caiu de 960 para 780 (-18,75%). Por fim, o Sertão registrou decréscimo de 17,89%, saindo de 570 ocorrências para 468.
CVLI ZERO – Em novembro, 86 municípios, mais Fernando de Noronha, não tiveram nenhum homicídio (confira a lista completa abaixo). Considerando o ano de 2018, de 1º de janeiro até 30 de novembro, não ocorreu CVLI em 9 localidades: Brejinho, Calumbi, Ibirajuba, Itacuruba, Quixaba, Salgadinho, Santa Cruz e Serrita, além do distrito de Fernando de Noronha.

MOTIVAÇÃO – Em Pernambuco, os CVLI estão diretamente ligados a atividades criminosas. Dos 299 homicídios registrados em novembro, 69,23% foram motivados por envolvimento com o tráfico de drogas, acerto de contas ou outras atividades criminais. Em seguida, a causa mais frequente foram os conflitos na comunidade, com 53 casos (17,73%). Conflitos afetivos e familiares tiveram relação com 12 casos (4,01%), excluindo-se daí os feminicídios. Latrocínios foram 2,01% das motivações, seis casos ao todo.

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER – As vítimas de feminicídio, assassinadas apenas pelo fato de serem mulheres, foram 71 de janeiro a novembro deste ano. Um patamar 3% maior do que no mesmo período de 2017 (69 vítimas). No mês de novembro, foi registrado um aumento de 50% em relação ao mesmo período do ano anterior, saindo de quatro para seis ocorrências.

As estatísticas mostram que, em novembro de 2018, houve uma maior procura das mulheres por ajuda policial. O crescimento de mulheres que se dirigiram às delegacias e denunciaram ter sofrido violência doméstica e familiar em relação ao mesmo mês de 2017 foi de 6,36%: de 3.001 para 3.192 queixas. Entre janeiro e novembro, as notificações subiram em 19,32%: de 30.433 para 36.314.

Já as queixas de estupros às polícias tiveram uma redução de 19,47% em novembro, quando comparadas com as notificações no mesmo período de 2017. De 226 vítimas, o número caiu para 182. No entanto, no acumulado deste ano até novembro, houve aumento de 8,29% (de 2.160 para 2.339).


Ney Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário