sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Após 80 anos, maior pesquisador do cangaço descobre verdadeiro assassino de Lampião
Autoridade quando o assunto é o cangaço brasileiro, Frederico Pernambucano de Mello revelou a identidade do assassino de Lampião durante em um livro “Apagando Lampião – Vida e Morte do Rei do Cangaço”, o pesquisador afirmou que o carrasco do Virgulino Ferreira da Silva foi o soldado alagoano Sebastião Vieira Sandes.

A bala bateu na lâmina do punhal e atingiu a região umbilical esquerda do cangaceiro: “Foi um tiro só. Ele não morreu em combate. Foi em uma operação de comando, que precede o combate em poucos segundos. O local estava em silêncio absoluto, no amanhecer do dia. Depois desse disparo, estronda um tiroteio de 20 minutos“.
Imagem colorida através de computação gráfica

Integrante da tropa do tenente João Bezerra, o sobrinho-neto da Baronesa de Água Branca era um antigo companheiro de costura do marido de Maria Bonita. Sandes foi amarrado até o local onde efetuou o disparo para apontar o líder dos cangaceiros ao aspirante Pedro de Cândido: “Sandes era alfaiate de couro quando conheceu Lampião em 1934. Eles costuravam juntos. Pedro pensou em atirar com uma metralhadora alemã, mas chamou o soldado que portava um fuzil“.

A revelação foi feita pelo próprio Sandes a Frederico em 2013. Na ocasião, ele havia descoberto que tinha pouco tempo de vida por causa de um aneurisma inoperável.


Marcelo Santa Cruz


ACESSE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário