quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Brasil piora em ranking de 2018 dos países menos corruptos
O Brasil caiu 9 posições e ficou em 105º lugar no ranking de países menos corruptos de 2018 elaborado pela Transparência Internacional. O estudo mundial, divulgado nesta terça-feira (29), avaliou a percepção da corrupção no setor público de 180 países.

Quanto melhor a posição no ranking, menos o país é considerado corrupto. O Brasil vem caindo no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) desde 2014, e o resultado é o pior desde 2012. No ano passado, o país estava na 96ª colocação. Em 2016, o Brasil ficou em 79º.

A pontuação do Brasil também piorou e passou de 37 para 35. No ranking de 2018, o Brasil ficou empatado com Argélia, Armênia, Costa do Marfim, Egito, El Savador, Peru, Timor Leste e Zâmbia.

A Dinamarca lidera o ranking, com 88 pontos. Entre os 10 países melhor colocados, sete são nações europeias. O Canadá é o único representante das Américas no top 10:

01-Dinamarca 88 pontos, 02-Nova Zelândia 87, 03-Finlândia 85, 04-Singapura 85, 05-Suécia 85, 06-Suíça 84, 07-Noruega 84, 08-Holanda 82, 09-Canadá 81, 10-Luxemburgo 81.

Nota
O IPC pontua e classifica os países com base no quão corrupto o setor público é percebido por especialistas e executivos de empresas. Ele analisa aspectos como propina, desvio de recursos públicos, burocracia excessiva, nepotismo e habilidade dos governos em conter a corrupção.

Os países recebem notas de 0 a 100 – sendo 0 igual a um alto grau de percepção da corrupção, e 100, um alto grau de percepção de integridade no setor público.


G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário