sábado, 2 de fevereiro de 2019

Eriberto Medeiros é reeleito para a Presidência da Alepe
Eriberto já exercia um mandato tampão desde o falecimento do ex-presidente da Alepe, Guilherme Uchôa.

Os deputados da nova mesa diretora que vão conduzir os trabalhos da Assembleia Legislativa no biênio 2019-2020 foram definidos por meio de voto secreto, em eleição realizada na noite dessa sexta-feira (01), no Plenário da Casa, após a solenidade de posse dos parlamentares da Décima Nona Legislatura.

Por maioria absoluta, com 42 votos, Eriberto Medeiros (PP), foi reconduzido à Presidência da Alepe, após mandato iniciado em agosto de 2018, como sucessor do ex-deputado Guilherme Uchoa, que morreu em julho do mesmo ano.

Para a função de primeiro-secretário, houve disputa entre Clodoaldo Magalhães e Isaltino Nascimento (ambos do PSB). Em seu quarto mandato consecutivo, Magalhães venceu o pleito com 35 votos.

Foi escolhida a deputada Simone Santana (PSB), como primeira vice-presidente, primeira mulher a ocupar a função na história da Alepe. Houve disputa para a Segunda Vice-Presidência, sendo eleito Guilherme Uchoa Júnior (PSC). Claudiano Martins Filho (PP), foi definido para a Segunda Secretaria, Teresa Leitão (PT), é a nova ocupante da Terceira Secretaria e Álvaro Porto (PTB), foi eleito quarto-secretário.

Na eleição dessa sexta, foram ainda escolhidos os suplentes de secretários que, desde resolução aprovada em dezembro do ano passado, passaram a ser sete parlamentares, três a mais que na legislatura passada. São eles Pastor Cleiton Collins (PP), Henrique Queiroz Filho (PR), Manoel Ferreira (PSC), Romero e Joel da Harpa (ambos PP), além de Gustavo Gouveia (DEM) e Adalto Santos (PSB).

De acordo com o regimento interno, o primeiro-secretário pode delegar atribuições aos demais secretários ou suplentes, desde que ouvida a Mesa Diretora.


Assessoria

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário