quinta-feira, 14 de março de 2019

Após um ano e nove meses preso; “Tavinho” é absolvido de acusações da morte de assaltante e tentativa de homicídio de menor infrator

Durante esta quarta-feira (13), aconteceu mais um júri popular no Fórum de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado de Pernambuco. Em pauta, o julgamento de Otávio Manoel de Brito Neto, de 30 anos, popularmente conhecido por “Tavinho”, que era acusado da morte de um assaltante e da tentativa de homicídio contra um menor infrator.

O radialista, Jota Lima acompanhou, com exclusividade, todo o julgamento que teve início às 9 da manhã e fim por volta de 18hs. Segundo denúncias apresentadas pelo Ministério Público, “Tavinho” teria matado Alisson José Ramos de Souza Araújo, de 22 anos e baleado um menor de idade.

De acordo com informações, “Alisson” e o menor estavam prestes a praticar um assalto a um fabrico de confecções quando foram surpreendidos e atingidos a tiros na Rua Maria Eulália Xavier (a conhecida Rua do Bar do Peixe) no Bairro Dona Lica II, na noite de sexta-feira 05 de Maio de 2017. Ainda de acordo com informações, o menor foi atingido em um dos pés, correu e só foi localizado dias depois em um hospital na cidade de Campina Grande-PB, onde deu entrada dando nome falso, já que era fugitivo da Funase.

“Alisson” foi atingido com três tiros, foi levado para a UPA 24h José Viera Filho e foi transferido em estado grave para o HR (Hospital da Restauração) na capital Pernambucana; onde morreu.

DEFESA:
Ao meio de vários depoimentos contraditórios e duvidosos, a defesa apresentou provas e que “Tavinho” não era a pessoa que atirou nos dois assaltantes. A defesa ainda apresentou dois vídeos com duas testemunhas falando que foram obrigadas por policiais a reconhecerem “Tavinho” como sendo autor dos crimes.

Diante de tudo que foi apresentado no tribunal de júri, o corpo de jurados entendeu por bem, absolver Otávio Manoel de Brito Neto, das acusações.

Um alvará de soltura foi concedido pelo juiz responsável pelo julgamento.



Jota Lima Agora


Nenhum comentário:

Postar um comentário