domingo, 24 de março de 2019

CARGA DE TECIDOS IMPORTADA DA CHINA E DIRECIONADA AO POLO DE CONFECÇÕES É APREENDIDA PELA SEFAZ NO PORTO DE SUAPE
Nesta semana, a Secretaria da Fazenda do estado de Pernambuco concluiu uma operação de apreensão de dois contêineres com produtos importados da China. Na ocasião, o proprietário apresentou notas correspondentes ao carregamento de fibra sintética (matéria-prima) a serem utilizadas na Indústria Têxtil e não de produtos acabados.

“Ao realizar a conferência física das mercadorias, os auditores-Fiscais da SEFAZ verificaram que se tratava na realidade de rolos de tecidos sintéticos já prontos, cujos valores são superiores ao produto declarado na importação, o que torna a operação irregular pelo fato da mercadoria não ser a descrita na documentação fiscal”, explicou um representante da diretoria Geral de Operações Estratégicas-DOE, da SEFAZ-PE.
As mercadorias apreendidas estão avaliadas em R$ 1.170.000,00 (um milhão, cento e setenta mil reais), o que resulta em um crédito tributário no valor de R$ 210.600,00 (duzentos e dez mil e seiscentos reais), e esse, quando somado a multa de R$ 189.540,00 (cento e oitenta e nove mil, quinhentos e quarenta reais), totaliza em R$ 400.140,00 (quatrocentos mil, cento e quarenta reais). O proprietário da mercadoria se prontificou de regularizar o pagamento para adquirir o direito de liberação da mercadoria.

O auditor e gerente de Fiscalização da Central de Operações de Carga, Pedro Tafuri, explica que “a fiscalização das importações neste segmento é importante para o Estado, já que visa evitar o ingresso de tecidos e confecções irregulares, que também prejudica as empresas do Polo de Confecções do Agreste do Estado e ameaça os empregos gerados na região”.


 Blog Agreste Notícia


Nenhum comentário:

Postar um comentário