terça-feira, 16 de abril de 2019

Homicídios caem 27,6% no primeiro trimestre de 2019 em Pernambuco, diz SDS
O primeiro trimestre de 2019 apresentou uma redução de 27,6% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em Pernambuco, no comparativo com o mesmo período de 2018. Houve 896 homicídios entre 1º de janeiro e 31 de março deste ano, contra 1.237 no trimestre do ano anterior. Não houve CVLI em 94 municípios pernambucanos mais Fernando de Noronha.

Março de 2019 manteve a curva descendente de crimes contra a vida, iniciada em setembro de 2017, e completou 16 meses consecutivos de retração em relação aos mesmos meses do ano antecessor. Ao todo, foram 316 CVLIs no mês passado, 53 ocorrências a menos que as registradas em março de 2018 (369 vítimas), representando um declínio de 14,4%.

A redução dos homicídios foi atestada em todas as regiões, seja na análise trimestral ou quando focamos no comparativo dos dois últimos meses de março. No primeiro trimestre de 2019, os maiores recuos se deram na Zona da Mata, com -31,73% (caindo de 249, em 2018, para 170, este ano), e na Região Metropolitana do Recife (exceto Capital), com diminuição de 31,37% (passou de 373 para 256).

A terceira região com maior declínio foi o Sertão (-29,93%, saindo de 137 para 96), seguida pelo Agreste, onde os CVLIs despencaram de 310 para 233 (-24,84%). Já o Recife apresentou uma retração de 16,07% nos três primeiros meses deste ano (teve 168 vítimas, em 2018, e 141, em 2019).

Tráfico de drogas lidera motivações; O tráfico de drogas e demais atividades criminosas continuam sendo as principais motivações de crimes contra a vida em Pernambuco. Dos 896 homicídios registrados no primeiro trimestre deste ano, 67,75% foram motivados por envolvimento com o tráfico de drogas, acerto de contas ou outras atividades criminais.

Em seguida, vieram os conflitos na comunidade, com 171 casos (19,08%). Conflitos afetivos e familiares tiveram relação com 34 casos (3,79%). Latrocínios representaram 3,35% e outras motivações, 2,01%.

Já no mês março, das 316 ocorrências, 74,68% tiveram origem no tráfico e outras atividades criminosas. Enquanto isso, os conflitos na comunidade, com 48 casos, foram responsáveis por 15,19%. Conflitos afetivos e familiares tiveram relação com 12 casos (3,80%). Latrocínios representaram 2,53% e outras motivações, 1,90%.

Latrocínios caem; Com seis ocorrências registradas de latrocínio, março de 2019 foi o período com menor incidência desse tipo de crime nos últimos 50 meses. De acordo com os registros das polícias Civil e Militar, esse número representa uma redução de 62,50% em relação a março de 2018 (16 ocorrências) e só ficou acima das estatísticas de janeiro de 2015, quando foram notificados 5 crimes do tipo.

Quando se compara os três primeiros meses de 2019, a retração para o mesmo período de 2018 é de 34,78%. Ao todo, foram 30 ocorrências, neste ano, contra 46 em 2018. Em março de 2019, 94 municípios pernambucanos, além do distrito de Fernando de Noronha, não registraram nenhum homicídio.

Feminicídios têm redução de 57%; Três mulheres foram vítimas de feminicídio em março de 2019, o que representa 57,1% de diminuição nesse tipo de crime em relação ao mesmo mês de 2018 (sete casos). No primeiro trimestre deste ano, houve 15 feminicídios, contra 18 registrados entre janeiro e março do ano passado. O recuo foi de 16,7% nessa comparação.

Estupros diminuem no mês e no trimestre; Os estupros também caíram no Estado, seja na soma dos três primeiros meses ou quando levado apenas março de 2019 em consideração. No primeiro trimestre de 2019, 519 queixas desse tipo de crime foram prestadas, contra 647 no mesmo período de 2018. Os 128 casos a menos representam um declínio de 19,78%. Quando o foco se dá em março passado, a retração dessa violência sexual foi de 13,81%: passou de 210, em 2018, para 181 notificações em 2019.


Ney Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário