sexta-feira, 3 de maio de 2019

 Ex-segurança é assassinado a tiros dentro de residência; em Santa Cruz do Capibaribe-PE
No início da tarde desta sexta-feira (03), a polícia registrou um homicídio no Bairro Dona Lica, em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado de Pernambuco.
 
  A vítima, o segurança Otávio Manoel de Brito Neto, mais conhecido como “Tavinho”, de 31 anos de idade, teria chegado em casa conduzindo um automóvel Volkswagen Gol de cor prata quando dois elementos chegaram repentinamente. Ainda de acordo com informações, a polícia ainda não sabe informar quantos elementos praticaram o crime.
“Távinho” trabalhou como segurança em Santa Cruz do Capibaribe e no ano de 2017 foi preso acusado da morte de um assaltante e de uma tentativa de homicídio contra um menor infrator, também no Bairro Dona Lica, porém após passar aproximadamente dois anos preso ele conseguiu provar que era inocente e foi absolvido das acusações, em júri popular no Fórum da terra das confecções.
ENTENDA A ABSORVIÇÃO DE “TAVINHO”:
Durante a tarde da quarta-feira (13) de Março de 2019, aconteceu mais um júri popular no Fórum de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado de Pernambuco. Em pauta, o julgamento de Otávio Manoel de Brito Neto, de 30 anos, popularmente conhecido por “Tavinho”, que era acusado da morte de um assaltante e da tentativa de homicídio contra um menor infrator.

O radialista, Jota Lima acompanhou, com exclusividade, todo o julgamento que teve início às 9 da manhã e fim por volta de 18hs. Segundo denúncias apresentadas pelo Ministério Público, “Tavinho” teria matado Alisson José Ramos de Souza Araújo, de 22 anos e baleado um menor de idade.

De acordo com informações, “Alisson” e o menor estavam prestes a praticar um assalto a um fabrico de confecções quando foram surpreendidos e atingidos a tiros na Rua Maria Eulália Xavier (a conhecida Rua do Bar do Peixe) no Bairro Dona Lica II, na noite de sexta-feira 05 de Maio de 2017. Ainda de acordo com informações, o menor foi atingido em um dos pés, correu e só foi localizado dias depois em um hospital na cidade de Campina Grande-PB, onde deu entrada dando nome falso, já que era fugitivo da Funase.

“Alisson” foi atingido com três tiros, foi levado para a UPA 24h José Viera Filho e foi transferido em estado grave para o HR (Hospital da Restauração) na capital Pernambucana; onde morreu.

DEFESA: Ao meio de vários depoimentos contraditórios e duvidosos, a defesa apresentou provas e que “Tavinho” não era a pessoa que atirou nos dois assaltantes. A defesa ainda apresentou dois vídeos com duas testemunhas falando que foram obrigadas por policiais a reconhecerem “Tavinho” como sendo autor dos crimes.

Diante de tudo que foi apresentado no tribunal de júri, o corpo de jurados entendeu por bem, absolver Otávio Manoel de Brito Neto, das acusações. Um alvará de soltura foi concedido pelo juiz responsável pelo julgamento.
A Polícia Militar esteve no local fazendo o isolamento da área do crime de morte até a chegada da Polícia Civil que aguarda a chegada do IC – Instituto de Criminalística – para realizar o levantamento cadavérico e encaminhar o corpo para o Instituto de Medicina Legal (IML) da cidade de Caruaru, também no Agreste.


Jota Lima Agora / Agreste Noticia


Nenhum comentário:

Postar um comentário