quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Delação do filho do ministro Aroldo Cedraz leva pânico ao TCU
Acordo do advogado Tiago Cedraz com o MPF caiu como uma bomba entre ministros
Acordo do advogado Tiago Cedraz com o MPF caiu como uma bomba entre ministros

Ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) estão apreensivos, alguns em pânico, segundo afirmou um deles, com o suposto acordo de delação premiada negociado com o Ministério Público Federal (MPF) pelo advogado Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz, ex-presidente da corte.

 A notícia caiu como uma bomba no TCU, e foi tema de conversas reservadas, ontem. Pai e filho, que hoje viveria em Miami, foram delatados por Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia.

Tiago é acusado de, agindo com o pai, receber pagamento do dono da UTC, para influir em dois processos no TCU de interesse da empresa.

Cedraz, filho, frequentou o TCU durante anos e se tornou amigo de quase todos os ministros. Também tem parceiros na classe política.

O relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, pediu o imediato (e um inédito) afastamento do ministro Cedraz das funções no TCU.

O caso Cedraz está na Segunda Turma do STF e divide expectativas, entre os que apostam em pizza e os que esperam condenação.


A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.


Nenhum comentário:

Postar um comentário