sexta-feira, 13 de setembro de 2019

 Há 1 ano Soldado da PM Pereira era morto a tiros na cidade de Santa Cruz do Capibaribe-PE

Há exatamente um ano a terra das confecções era surpreendida com a notícia da morte do Sd. Pereira, lotado no 24º BPM (Batalhão de Polícia Militar), morto a tiros em uma tentativa de assalto no Bairro Santa Tereza.
Na noite desta quarta-feira (12), um Soldado da Polícia Militar lotado no 24° BPM (Batalhão de Polícia Militar) foi baleado na Rua Assis Severino Chagas, no Bairro Santa Tereza, em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste do estado de Pernambuco. Clik aqui e reveja o caso!

Segundo informações, Eriton de Oliveira Pereira, "Sd. Pereira", de 32 anos de idade, estava na referida rua quando foi atingido por um tiro efetuado por um elemento até então desconhecido que, estava na companhia de mais dois comparsas. O PM foi levado em estado grave para a UPA 24h da terra das confecções, porém não resistiu aos ferimentos.

Os policiais militares do 24° BPM realizaram diligências com o objetivo de chegar até os acusados, porém até então os acusados não foram presos.

PRISÃO DO ACUSADO: Na sexta-feira 15 de Março de 2019, através de investigações realizadas pela equipe da 21º DPH (Delegacia de Polícia de Homicídios), a Polícia Civil prendeu por meio de mandado de prisão, Carlos Eduardo Ferreira da Silva, vulgo “Joãozinho”, acusado de matar o policial militar.

Na ocasião, “Joãozinho” agiu em coautoria com mais dois marginais, que até o momento estão foragidos. Tão logo descoberta a autoria delitiva, teve início o processo de convencimento da família no sentindo de informar o paradeiro do acusado.

Após negociação com o advogado do acusado e o Juízo Criminal de Santa Cruz do Capibaribe, o acusado foi apresentado no Fórum da cidade na presença de seu defensor e tão logo, foram realizados os procedimentos de praxe e o elemento foi recolhido ao presídio de Santa Cruz do Capibaribe.

IMAGEM QUE SEMPRE SERÁ LEMBRADA: 

Meses antes de ser morto o policial militar concedeu entrevista ao repórter Jota Lima, na ocasião era para falar de três ocorrências de pessoas esfaqueadas na cidade de Santa Cruz do Capibaribe.

Solicito com a imprensa e sério na maneira de falar, Sd. Pereira não segurou o sorriso ao observar o repórter parar no início da matéria por conta do vento e a poeira, confira no vídeo abaixo:



Jota Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário