terça-feira, 10 de setembro de 2019

Meio Ambiente encontra centro de pesquisa do ICMBio no NE sucateado
Quanto mais o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) mexe, mais se revela o sucateamento de órgãos como o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). Caso de abandono criminoso é o Cepene (Centro de Pesquisa e Conservação de Biodiversidade Marinha do Nordeste), na baía de Tamandaré (PE), segundo análises e relatórios de visitas. Fotos revelam patrimônio abandonado, lixo, sujeira, garrafas e caixas de cerveja vazias. Só não mostram atividades de pesquisa.

Servidores pagos para atuarem em “pesquisa”, “gestão ambiental” ou “conservação” são os mais hostis em relação ao atual governo.

No site, o Cepene é definido como “centros de pesquisa e conservação do ICMBio”, seja lá o que isso signifique. E não tem significado muito.

O Cepene é composto de três prédios (administração, pesquisa e formação) e 15 unidades residenciais. E belos salários, claro, em dia.


A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.


Nenhum comentário:

Postar um comentário