sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Presidente Bolsonaro volta a receber dieta líquida após retirada de sonda
Presidente se emociona com  a visita do médico que salvou sua vida
A sonda nasográstica foi retirada do presidente Jair Bolsonaro e a dieta líquida foi restabelecida, segundo o boletim médico desta sexta-feira (13), houve melhora no quadro de saúde do presidente.

O boletim médico, da equipe do Hospital Vila Nova Star, aponta que o quadro de saúde do presidente apresenta “boa evolução clínica. Permanece sem dor, afebril e com melhora acentuada dos movimentos intestinais”.

O cirurgião Antônio Macedo explicou que a retirada ocorreu nesta manhã, pois ontem a noite ainda estava aspirando ar. “Tiramos a sonda, demos um pouquinho de líquido, em geral 50 ml de hora em hora. Daí a necessidade de manter a dieta intravenosa”. E que a dieta líquida está sendo administrada com cautela. “Quando puder aumentar o volume da dieta líquida sem que ele se sinta mal ou tenha uma distensão, eu começo a diminuir a parenteral e paralelamente aumentar a dieta oral. Por enquanto fica perigoso aumentar rapidamente a dieta líquida”.

Macedo disse que Bolsonaro mantém as sessões de fisioterapia respiratória e motora, com as caminhadas pelo corredor. As visitas seguem restritas.

A internação está mantida por mais quatro ou cinco dias. “A alta se dá quando ele tiver sem a necessidade da parenteral e alimentando-se bem com a dieta líquida. O que deve acontecer daqui a três ou quatro dias”.

E de acordo com informação do porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, está mantida a participação do presidente na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), na próxima terça-feira (24), em Nova Iorque. Tradicionalmente é o Brasil que faz o discurso de abertura do evento.

Bolsonaro se emociona com visita de médico; O presidente Bolsonaro gravou um live na noite de ontem, muito emocionado, e agradeceu ao cirurgião da Santa Casa de Juiz de Fora, Luiz Henrique Borsato por ter ajudá-lo após o atentado que quase tirou sua vida no ano passado em Juiz de Fora, MG.


Diário do Poder


Nenhum comentário:

Postar um comentário