segunda-feira, 21 de outubro de 2019

O embate entre Anderson Ferreira e Paulo Câmara 
Nas eleições de 2014, o então deputado federal Anderson Ferreira integrou a coligação que elegeu o governador Paulo Câmara, mas foi em 2016, quando Anderson tornou-se prefeito de Jaboatão dos Guararapes que a relação entre os dois políticos azedou de tal forma que culminou no rompimento em 2018.

Desde então há trocas de farpas entre os dois com cutucadas que configuram um embate político interessante. Semana passada com a chegada de óleo no litoral pernambucano, Anderson e Paulo ficaram novamente em trincheiras opostas.

Na terça-feira, dia 15, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes alertou o governador do risco que o litoral pernambucano estava correndo, porém o secretário de Meio Ambiente, José Bertotti divulgou nota afirmando que o litoral do estado estava livre das manchas de óleo.

Anderson, então, criou o próprio protocolo de proteção, intensificando a fiscalização com a equipe da prefeitura, utilizando drones e quadriciclos. Determinou que pescadores e até pilotos de parapente fossem envolvidos nas ações de monitoramento. O alerta do prefeito tinha sentido, tanto que, no dia seguinte, o governo do estado percebeu a gravidade e a ameaça se tornou real, com as nossas praias sendo duramente castigadas com esse desastre ambiental.

Na sexta-feira, dia 18, o prefeito prosseguiu com os questionamentos sobre a postura do governo, e foi rechaçado por aliados do governador que divulgaram vídeos com as medidas tomadas pelo governo do estado no sentido de conter o avanço do óleo em nossas praias.


Edmar Lyra


Nenhum comentário:

Postar um comentário