quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Diogo Moraes evidencia servidores que participaram da criação e implantação do projeto Alepe Acolhe
Resultado de imagem para imagens de diogo moraes e mamao em jatauba
Na tarde desta segunda-feira (25), o deputado estadual Diogo Moraes (PSB), vice-líder do governo na Alepe, subiu à tribuna para parabenizar servidores da Casa Legislativas envolvidos no projeto Alepe Acolhe, que venceu o Prêmio Assembleia Cidadã, concedido pela União Nacional de Legisladores e Legislativos na última sexta-feira, na Bahia. O projeto pernambucano recebeu 485 dos 672 votos válidos colhidos entre os participantes da 23ª Conferência Nacional da Unale. Para Diogo, tesoureiro-geral da Unale, mais importante do que a premiação, é a transformação na vida dos jovens participantes do projeto.

Segundo o deputado Diogo Moraes, a conquista do prêmio traz para Pernambuco o orgulho de ter a melhor iniciativa social desenvolvida no âmbito do poder legislativo de todos os estados brasileiros. “O projeto Alepe Acolhe foi idealizado pela servidora Cristiane Alves, funcionária da Assembleia há quase trinta anos. Ela iniciou a construção dessa ideia há cerca de um ano, ao iniciar a campanha de Natal, Cristiane buscou saber os detalhes da vida das crianças, jovens e adolescentes que estão em situação de adoção no nosso estado”, afirmou. Além de um troféu itinerante, a Alepe vai ganhar R$ 20 mil que serão utilizados no fortalecimento e ampliação do projeto social.

“O que seria apenas uma campanha temporária de Natal ganhou outro viés. envolvida com a temática, Cristiane ampliou a ideia e pensou em como promover mais oportunidade na vida dessas pessoas, foi aí que surgiu o Alepe Acolhe. Com o objetivo de promover inclusão social através da formação profissional de adolescentes inscritos no Cadastro Nacional de Adoção, em condições de vulnerabilidade social, o Alepe Acolhe foi instituído este ano, sendo acolhido pelo presidente Eriberto Medeiros e pelo primeiro-secretário Clodoaldo Magalhães”, detalhou Moraes.

No estágio oferecido pela Alepe, os jovens têm oportunidade de aprender sobre rotinas e condutas no ambiente de trabalho, além de favorecer a participação em cursos de atualização em língua portuguesa, rotinas do ambiente de trabalho e informática. “ainda entre os objetivos, tem como meta promover a ajuda financeira para a transição no período subsequente ao da saída das casas de acolhimento”, detalhou Diogo.

E para formalizar a iniciativa, outros funcionários da Casa foram fundamentais. “Destaco aqui a participação de Dr. Sílvio Pessoa, Procurador Adjunto da Alepe, que acompanhou toda a legalidade da iniciativa; de Edécio Lima, superintendente de planejamento e gestão, que analisou toda a linha de pagamento dos estágios, a equipe da superintendência de comunicação da Alepe, que desenvolveu a identidade visual do projeto, com a logomarca que hoje conhecemos, de Enoelino Júnior, da SUPGP, e do ex-deputado José Humberto Cavalcanti, da Escola do Legislativo, onde os estagiários ficam lotados”, complementou Diogo. Outro apoio fundamental foi do Judiciário Estadual, na Pessoa do Juiz Élio Braz, da Segunda Vara da Infância e Adolescência, que participa na validação dos jovens aptos aos estágios na Assembleia.


Informações Assessoria


Nenhum comentário:

Postar um comentário