segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Em Santa Cruz do Capibaribe-PE, Fernando Aragão diz "A gente rachou. Diogo vai apresentar Helinho junto com o Zé Augusto e com quatro ou cinco vereadores"
As incertezas e a falta de um consenso, põe em cheque a união do grupo que pretende acabar com hegemonia do prefeito Edson Vieira, na cidade de Santa Cruz do Capibaribe.

Faltando pouco mais de sete meses para o pleito municipal, os bastidores da política na cidade de Santa Cruz do Capibaribe continuam em total ebulição. Ao contrário do grupo ‘boca preta’ que já tem Dida de Nan como pré-candidato oficial, o grupo ‘taboquinha’ vive o dilema da espera para ver quem será o candidato majoritário do grupo nestas eleições.

Após as eleições de 2016, Fernando Aragão vinha sendo a bola da vez e com grandes chances de ser novamente o candidato, porém, com as conjunturas realizadas para as eleições de 2018 o cenário mudou e Fernando corre sério risco de ficar de fora da disputa, ou pelo menos de não ser o nome escolhido para representar o grupo ‘taboquinha’. Toda essa polêmica se deu após o deputado estadual Diogo Moraes (PSB), dar declarações de que seria pré-candidato a prefeito, atendendo a um pedido do governador Paulo Câmara. Diante dos fatos e de toda repercussão, ao que parece o deputado recuou da ideia e deverá apresentar Helinho Aragão como o candidato do grupo taboquinha, que em breve se filiará ao PSB, concretizando assim as declarações de Diogo, que em entrevistas falou que o candidato sairia pelo PSB.

Todo esse impasse só apimenta ainda mais os ânimos dentro dos taboquinhas, pois dificilmente Fernando Aragão aceitará esta decisão. Já não bastasse essas polêmicas, circulou na tarde deste domingo 16/02 em grupos de WhatsApp um áudio de Fernando Aragão, onde ele diz que o grupo taboquinha está rachado. Mas apesar desses impasses o mesmo está disposto a sentar e conversar com o grupo para que se chegue a um denominador comum, caso contrário, ele irá sentar com seus apoiadores e analisarão as pesquisas internas e a partir disso tomarão uma decisão.

Todo esse imbróglio só favorece o prefeito Edson Vieira, pois se o grupo taboquinha sair rachado nestas eleições, fica mais fácil emplacar Dida de Nan, mas caso consiga entrar em consenso, a disputa fica mais acirrada e os taboquinhas tem chances reais de voltar ao comando do poder executivo na cidade de Santa Cruz do Capibaribe após oito anos. Lembrando que de longe está Alan Carneiro, vendo tudo de camarote e pescando votos de pessoas que não comungam mais com o grupo Boca preta ou com o grupo taboquinha.


Diogenes Ramos/ Blog do DidiRamos


PROGRAMA DEBATE LIVRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário