sábado, 22 de fevereiro de 2020

GRUPOS FRAGMENTADOS MARCAM PERÍODO PRÉ-ELEITORAL EM BREJO DA MADRE DE DEUS-PE
Segue indefinido o cenário pré-eleitoral da cidade de Brejo da Madre de Deus, que tem sido marcado por movimentações políticas surpreendentes e muitas especulações envolvendo as principais lideranças políticas da cidade. Acostumada a vivenciar disputas eleitorais entre os tradicionais grupos boca-preta e jacaré, a cidade se ver hoje diante de uma realidade eleitoral marcada por grupos fragmentados e muitas indefinições.

No grupo governista, é certo que o prefeito Hilário Paulo (PSD) deverá buscar a reeleição, entretanto, para chegar com gás na disputa, o mesmo precisará fazer o dever de casa e superar percas políticas sofridas ao longo dos últimos três anos. Um ponto que desperta especulações é a relação supostamente conflituosa de Hilário Paulo com seu padrinho político e ex-prefeito Dr. Edson de Sousa (PTB).

Fogo amigo - Atualmente no comando da Secretaria de Saúde, Dr. Edson é uma peça chave na política brejense e avaliações dão conta de que o mesmo estaria promovendo fogo amigo dentro do governo, na busca de estabelecer o seu nome ou até mesmo o nome de Frailan Mota na disputa pelo comando da prefeitura, o que tem gerado certo constrangimento dentro do grupo boca-preta.

Desfalque - Outra pedra no sapato de Hilário é o atual vice-prefeito Josevaldo Aguiar (PRB) que se afastou do governo durante as eleições 2018 e hoje se coloca como pré-candidato a prefeito no campo das oposições. Ele, que é reconhecido por sua força junto ao eleitoral da zona rural, foi um verdadeiro desfalque para o projeto do grupo governista em 2020 e não dá sinais de que pretenda voltar atrás em sua decisão.

Folego - Apesar das adversidades, Hilário segue demonstrando disposição para a luta, sanando problemáticas de sua gestão e constituindo alianças com figuras importantes no Estado, a exemplo do deputado federal Fernando Filho (DEM). Inclusive, tal aliança lhe rendeu o retorno inesperado ao seu projeto político do vereador e presidente da Câmara, Flavio Diniz (PCdoB), que estava até então comprometido com o projeto de Josevaldo Aguiar para 2020.

Oposição - Já no campo das oposições os desafios também se apresentam. Além de Josevaldo Aguiar, nomes como o do empresário Rubinho Nunes (PSB) e o do ex-prefeito Roberto Asfora também despontam com força em seus respectivos grupos para as eleições 2020, e a possibilidade de uma união das oposições na cidade a cada dia que passa se mostra mais remota.

Rubinho, que tem feito um forte trabalho social na cidade, deverá seguir para a disputa neste pleito com as benções do governador Paulo Câmara (PSB). Já Roberto Asfora líder do grupo jacaré, apesar de ter perdido importantes apoios nos últimos anos, conta hoje com o incentivo do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR) e do deputado federal André Ferreira (PSC), para que ingresse na disputa pela prefeitura mais uma vez.

Resultados - Enfiam, o fato é que o resultado das eleições 2020 em Brejo da Madre de Deus dependerá da capacidade do prefeito Hilário Paulo de costurar sua reeleição dentro do seu próprio grupo e das lideranças de oposição que devem buscar consenso para conseguiram consolidar um projeto viável e sólido na disputa pelo Palácio Municipal Pedro Aleixo de Sousa.


Do Blog do Alberes Xavier.

APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário