quinta-feira, 9 de abril de 2020

Após 11 anos, maior açude do Cariri Paraibano Ocidental volta a transbordar e população da cidade do Congo comemora
Para a alegria da população do município do Congo e da região do Cariri Paraibano, na manhã desta quarta-feira(08) o açude Cordeiro chegou finalmente a sua capacidade total e começou a sangrar. A última vez que o manancial sangrou foi em maio de 2009 e portanto iria fazer 11 anos que não atingia a marca histórica.

As águas do reservatório começaram a escoar pela sangria nas primeiras horas desta quarta (08) e a grande novidade foi logo compartilhada e repercutida pela população da cidade e da região através das redes sociais. O prefeito do município, Júnior Quirino, postou um vídeo com fotos no seu instagram celebrando o acontecimento e destacando a alegria de todo seu povo pelo presente dos céus.

O açude Cordeiro atingiu a capacidade de 100,17% chegando a um volume total de 70.084.076 m³. O reservatório tem capacidade de armazenar cerca de 69.965.945 m³ (sessenta e nove milhões, novecentos e sessenta e cinco mil, novecentos e quarenta e cinco metros cúbicos de água).

Agora as águas do Congo desembocam no leito do Rio Paraíba e seguem para o açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão.


De Olho no Cariri


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário