domingo, 12 de abril de 2020

Comitê de crise no agreste é formado com adesão de 14 prefeitos e 4 deputados federais
A instalação de um hospital de campanha em Garanhuns, com os custos compartilhados pelas 26 prefeituras do Agreste Meridional para reforçar o atendimento aos doentes da região contaminados pelo novo coronavírus, foi uma das sugestões apresentadas na primeira reunião da Frente Operacional de Combate ao Covid 19 no Agreste (Foco Agreste), sábado, em Garanhuns e transmitida ao vivo pelo Facebook.

A ideia partiu da prefeita de Capoeiras, Neide Reino (PSB), e teve o apoio imediato da maioria dos 14 prefeitos que participaram da primeira reunião da Foco Agreste, que durou cerca de três horas. Outro consenso entre os participantes foi a necessidade urgente de se ampliar a UTI do Hospital Dom Moura, em Garanhuns, que só dispõe de 16 respiradores.

O deputado federal Sílvio Costa Filho (Republicanos), que também esteve na reunião, junto com os deputados federais André Ferreira (PSC) e Daniel Coelho (PSDB), propôs a formação de um comitê da Foco Agreste para levar as demandas dos prefeitos da região ao governador Paulo Câmara.

Recomendação- O procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, informou na Foco Agreste que cerca de 50 prefeituras ainda não elaboraram seus planos de contingência para a pandemia do Covid-19. Ele deu prazo de uma semana para que estas prefeituras tomem as providências, sob risco de não receberem recursos do governo do estado para combater a pandemia, recomendação que irá propor a Paulo Câmara.

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), fez um balanço das providências que tem tomado na pandemia, como barreiras sanitárias e abrigos para moradores de rua. Já a prefeita de São Bento do Uma, Débora Almeida (PSB), comunicou ter recebido a informação do primeiro caso de Covid-19 no seu município enquanto participava da reunião do comitê de crise pela plataforma virtual.

Os prefeitos que participaram da primeira reunião relataram enfrentar grandes dificuldades de recursos no combate à pandemia. A Foco Agreste – que teve a participação do presidente da seccional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Garanhuns, Jorge Welligton – fará nova reunião na próxima terça-feira, quando debaterá, entre outros assuntos, os efeitos econômicos da pandemia no agreste e a dramática situação da bacia leiteira da região.

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL), idealizador do movimento, explica que a Foco Agreste tem por objetivos dar unidade às ações dos prefeitos do Agreste, centralizar informações, tirar dúvidas sobre a doença e questões relacionadas ao auxílio emergencial, ajudando a combater as fake news (notícias falsas). “A pandemia, infelizmente, chegou ao interior de Pernambuco, e é preciso juntar forças de toda a sociedade para combater com racionalidade e eficácia o avanço da pandemia”, justificou Rodolfo.

A íntegra da reunião do comitê de crise do agreste está disponível em vídeo no perfil www.facebook.com/focoagreste.



Blog Ponto de Vista


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário